h1

Você sabe transitar entre as contradições do mundo corporativo?

Março 2, 2009

Muitas organizações tem códigos de conduta paradoxais implícitos. Algumas das típicas mensagens nessas culturas são:

  • Mantenha os outros informados, mas esconda os erros.
  • Diga a verdade, mas não traga más noticias.
  • Assuma riscos, mas não falhe.
  • Derrote todos os demais, mas faça parecer como se ninguém houvesse perdido.
  • Jogue em equipe, mas o que realmente importa é a sua performance individual.
  • Expresse suas idéias independentes, mas não contradiga seu chefe.
  • Seja criativo, mas não se afaste dos regulamentos.
  • Prometa somente o que você pode fazer, mas nunca diga “não” para as demandas do seu chefe.
  • Faça perguntas, mas nunca admita ignorância.
  • Pense nos resultados globais, mas é melhor que você otimize aquilo pelo qual você é responsável.
  • Pense a longo prazo, mas é melhor você entregar os resultados imediatos.
  • Siga todas essas regras, mas aja como se nenhuma delas existisse.
  • (Você tem outros exemplos?)

Muitas organizações parecem firmemente determinadas a fingir que o que está acontecendo não está realmente acontecendo. Para sobreviver, os funcionários tem que aceitar que eles não estão experimentando o que eles experimentam. Muito louco, não? Isto os coloca numa insuportável contradição. Mais ainda, eles tem que agir como se estas contradições não existissem, o que faz com que seja impossível discutí-las ou mudá-las…

Não me surprende que stress e apatia se espalhem desenfreadamente nestes ambientes. Reprimir a realidade esta no cerne dos transtornos mentais.

Você sabe como enfrentar este cenário?

Para estas e outras habilidade, conte comigo.

Pablo

 

Anúncios

17 comentários

  1. Bom dia.

    Em pleno século 21 e ainda temos varias empresas com esses pensamento, sendo um deles o que mais implica em um mal resultado é:

    “Jogue em equipe, mas o que realmente importa é a sua performance individual.”

    Em reuniões fala em equipe mais no dia-a-dia somo cobrado individualmente e aquele que não consegue trabalhar sobre pressão acaba sempre passando a “batata” para outro da sua própria equipe, deixando de lado o espiro de equipe.

    Gostar


  2. A pior de todas é: “Seja ético, mas…”

    Gostar


  3. LinkedIn Groups
    Group: Indicadores de RH
    Discussion: Você sabe transitar entre as contradições do mundo corporativo?
    Da maneira geral, compreender e lidar com ambiguidades é uma atitude fundamental para quem aspira cargos mais elevados.

    Mas há organizações que são gerenciadas baseadas em valores e em princípios éticos e humanos, como transparência, onde há menos chance de ocorrer conflitos de consciência.

    Posted by Claudemir

    Gostar


  4. Caro Pablo,

    Uma realidade. As organizações, nos últimas três décadas têm mudado de mãos, o que é algo natural.
    Mudanças decorrentes da sucessão familiar, da entrada do capital globalizado, da concorrência acirrada, das crises econômicas e financeiras.
    A partir dos anos de 1980, quando surgiram as primeiras implantações do processo da qualidade total nas empresas no Brasil, muitas começaram a desenhar o conceito de missão, objetivo e valor.
    Mas, não podemos olvidar que a garantia do capital investido é o retorno do investimento através do lucro do negócio.
    Muitos sócios ou acionistas das empresas, entretanto, mesmo implantado a Missão, Objetivo e Valor, pensavam primeiro e unicamente no retorno. Ou seja, aquilo que conseguiam retirar da empresa, através das mais variadas formas. Remuneração de Diretores, Assessores, Gerentes, etc., independentemente do resultado final apurado contabilmente (lucro ou prejuízo).
    Afinal ninguém participar de um negócio para perder dinheiro. E em muitas organizações a contratação dos próprios sócios ou acionistas era algo normal.
    E dentro dos diversos segmentos, a figura do Chefe sempre fala mais alto. E muitos acreditam que o Chefe sempre tem razão. E os que estão logo abaixo acabam praticando, de certa forma, os mesmos procedimentos nebulosos que envolve uma organização.
    Formar equipe passa a ser um interesse estritamente pessoal. A minha equipe, não tem defeitos. Até que alguém, desavisado, chega na empresa e começa a mexer não com as funções, mas com o raciocínio das pessoas.
    Uma pergunta infalível, que balança as estruturas: – qual é a sua visão da empresa para daqui a 10 anos? O que você faria hoje, para que ela possa atingir seu objetivo traçado no planejamento de longo prazo?
    Nesse momento a equipe começa a desabar e o Chefe, que sempre viveu em um mundo ilusório, percebe que da empresa ele nada sabe e o que levou adiante, aos sócios ou acionistas, era uma mera posição pessoal. Ou seja, agradar a todos para defender o dele.
    Quanto aos demais integrantes da “pseuda” equipe. Aquele que sabe raciocinar e discernir, separarando a razão da emoção, com certeza terá outras oportunidades para ser um profissional habilitado, capacitado e competente. Quanto aos demais, continuaram fazendo o trabalho até mesmo com uma certa habilidade, mas jamais será um profissional capacitado e competente, capaz de ousar vôos mais altos.
    No momento atual, onde proliferam os mais variados cenários toma lá, da cá, ou da própria corrupção sistémitica que campeia pelo Brasil, ainda não acredito em organizações que são administradas com estritaobservância dos princípios da ética, da moral, da probilidade e da transparência.
    Oportuna as mensagens que bem esclarecem as contradições do mundo corporativo.

    Gostar


  5. Seja politicamente correto e nunca diga aos seus superiores que quem paga os salários deles e o seu são os produtos vendidos e não eles nos pedestais dos seus cargos.

    Gostar


  6. LinkedIn Groups
    Group: Conexão Logística & Transporte
    Discussion: Você sabe transitar entre as contradições do mundo corporativo?
    Cada empresa tem a sua conduta, depende muito do profissional que está no comando.É preciso se adptar as regras e contradições e entender o conceito.

    Posted by Ivani

    Gostar


  7. LinkedIn Groups
    Group: CFA – Conselho Federal de Administração
    Discussion: Você sabe transitar entre as contradições do mundo corporativo?
    Dentre os códigos listados “Siga todas essas regras, mas aja como se nenhuma delas existisse” é o que espelha minha última experiência. A empresa é certificada pela ISO 9000, presta serviços a concessionárias, e ainda assim, quebra as regras. Pior, fui demitida por questionar estas quebras. Por querer fazer o correto. Triste mas é a pura verdade.

    Posted by Mônica

    Gostar


  8. LinkedIn Grupos
    Grupo: Comunicação Interna – Brasil
    Debate: Você sabe transitar entre as contradições do mundo corporativo?
    Muito boa essa discussão. Eu trocaria a palavra contradição para desvios morais e éticos. Assim é mais fácil decidir com a consciência de cada um.
    Concordo que o corporativo privado fala a lingua do mercado, mas não que deva proceder assim. Hoje a exigência é responsabiliade social. O corporativo público muitas vezes só fala a lingua do mercado também. abs

    Publicado por: Joao Marcos

    Gostar


  9. LinkedIn Grupos
    Grupo: Comunicação Interna – Brasil
    Debate: Você sabe transitar entre as contradições do mundo corporativo?
    A contradição fica evidente entre o discurso idealizado durante as reuniões de planejamento e a dura realidade que se mostra bem diferente no dia a dia.

    Publicado por: Stella

    Gostar


  10. LinkedIn Grupos
    Grupo: Comunicação Interna – Brasil
    Debate: Você sabe transitar entre as contradições do mundo corporativo?
    Concordo 100% com a Stella Bousfield. O mundo corporativo deve ter a sua palavra “Sim, Sim” ou “Não, Não”. O que estiver em meio termo significa incorrer em grave distorção da ética.

    Publicado por: Leonardo

    Gostar


  11. LinkedIn Grupos
    Grupo: Melhores Cases em Treinamento e Desenvolvimento
    Debate: Você sabe transitar entre as contradições do mundo corporativo?
    Pablo, muito interessantes e pertinentes suas considerações.
    É exatamente isto o que acontece nas organizações e numa intencionalidade velada que confunde!
    O discurso é claro, explicito, mas implicitamente, não entrelinhas… existem desdobramentos e mais desdobramentos!
    Viver não é para amador, é para profissional… já dizia alguém! E com certeza ele sentia na pele todas essas contradições!
    E não é diferente para nós que atuamos em/com RH mesmo!!! Estrategicamente, de fato!
    Parabéns pelo artigo e pela reflexão!

    Publicado por: Marilyn

    Gostar


  12. Precisa culturalizar o que foi decidido em reuniões gerenciais; esquecem de fazer isso

    Gostar


  13. LinkedIn Groups
    Group: ENGENHARIA DE PRODUÇÃO
    Discussion: Você sabe transitar entre as contradições do mundo corporativo?
    Levantar diretrizes e colocar no papel é muito fácil, mas a habilidade de um Líder é culturalizar isso na empresa; se não faz isso ocorre contradições altamente paradoxais

    Posted by Weigle

    Gostar


  14. LinkedIn Groups
    Group: EMPREGOS E OPORTUNIDADES * VAGAS GRATUITAS *
    Discussion: Você sabe transitar entre as contradições do mundo corporativo?
    Perfeito!!
    Acredito que para os mais jovens (Geração Y) esse paradoxo parece ainda maior, pois devido a pouca vivência de mercado (imaturidade), muitas vezes não se sabe qual a melhor ação a tomar, pois até para ser “transparente” é preciso ser cauteloso.
    Parabéns pelas observações.
    Renata Alberto

    Posted by Renata

    Gostar


  15. LinkedIn Groups
    Group: EMPREGOS E OPORTUNIDADES * VAGAS GRATUITAS *
    Discussion: Você sabe transitar entre as contradições do mundo corporativo?
    Sempre estive preocupada com as mensagens subliminares que as organizações passam, que normalmente é o campo onde se baseiam as contradições. Publicamente as empresas pregam certos valores que, nas ações e reações do dia-a-dia são totalmente antagônicas às “politicamente corretas” publicadas. Estas contradições fazem parte de uma questão de entendimento e consciência da repercussão que os atos, principalmente de lideranças, possam ter nos ambientes profissionais. Por exemplo, quando há a promoção de determinado funcionário, a empresa está declarando que aquele perfil é o modelo esperado de profissional. Ou ainda, as famosas Caixas de Sugestões, onde a mensagem que se passa é que a organização não está preocupada com a dificuldade de interação entre funcionários e gestores, pois caso contrário as sugestões de melhoria fariam parte da dinâmica das equipes. E, o pior de tudo isso é que são mensagens veladas, portanto, como bem dito no texto de Pablo, são praticamente “impossíveis de discuti-las ou mudá-las”.

    Posted by Elenice

    Gostar


  16. LinkedIn Groups
    Group: Indicadores de RH
    Discussion: Você sabe transitar entre as contradições do mundo corporativo?
    Muito interessante a matéria.
    Acredito que as empresas que vivem neste paradoxo são aquelas nas quais seus líderes ainda não possuem a maturidade necessária para alavancarem o negócio. Preferem ficar na “aparência” quando a ordem global é “transparência”.

    Posted by Lidia

    Gostar


  17. HAAAAAAA bem legal está matéria mas infelizmente o mundo corporativo é como Brasília corrupta. kkkkkkkkk

    Gostar



Expresse sua opinião

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: