Archive for Setembro, 2009

h1

Deixe Seu Legado

Setembro 28, 2009

Sempre procuro encorajar todos a pensar sobre o legado que querem deixar, uma vez que saber como você quer ser42-16612425 lembrado ajuda você a decidir como viver e trabalhar hoje.

A verdade é que todos nós vamos deixar um legado. Apenas depende de que tipo. Muitas vezes penso nisso quando compartilho pensamentos aqui no blog e no twitter, ou nas  minhas atitudes como marido, como coach e mesmo a forma como foco minha energia.

Para ajudá-lo a pensar no seu legado, imagine que a vida é uma corrida de revezamento e você esta correndo a sua parte nela com um bastão em sua mão. Na medida em que você se aproxima do próximo corredor, e se prepara para passar o bastão, pergunte a si mesmo: o que este bastão representa?

O que você quer dar? Que legado você quer deixar… em casa, no trabalho, na sua comunidade?

Eventualmente sua parte na corrida vai chegar ao fim mas outros vão carregar o bastão que você entregou.

Por isso, deixe algo especial, algo significativo, algo positivo do qual não vão se esquecer e farão questão de passar adiante!


Quem fez diferença na sua vida? Quem passou o bastão para você e o que ele(a) lhe deu? Que legado deixaram em você? Compartilhe com os demais deixando uma mensagem (ou uma porção do seu legado) para os outros lerem.

h1

Planejamento de Sucessão? Por quê?

Setembro 27, 2009

Empresas que não fazem planejamento de sucessão sofrem ao substituir funcionários que partem ou que se aposentam. Essaswireless mice empresas perdem clientes e colaboradores enquanto a busca por sucessores se desenrola.

Você está planejando a sucessão dentro do seu time? Mesmo que sua empresa não esteja lidando com isso no nível corporativo,  você deveria estar fazendo o que estiver ao seu alcance. Por quê? Simplesmente porque você não pode ser promovido até que você tenha alguem pronto para assumir seu lugar quando for necessário…

h1

Como Ser Um Melhor Gestor

Setembro 24, 2009

j0438882Aqui seguem algumas habilidades essenciais que ajudam qualquer um a ser um melhor gestor.

Cresce a Necessidade por Bons Gerentes

A necessidade por bons gerentes não está desaparecendo. Ela está se intensificando. Com organizações horizontais e times auto-suficientes se espalhando por aí e com redes e computadores pessoais disponibilizando informações mais rapidamente para mais pessoas, a quantidade necessária de gerentes está diminuindo. Entretanto, a necessidade de bons gerentes – pessoas que conseguem gerenciar a si mesmo e a outros em ambientes de intenso stress – está aumentando.

Acredito que qualquer um pode ser um bom gestor. É uma habilidade tanto treinável quanto uma capacidade inata, é tanto uma ciência quanto uma arte. Aqui seguem alguns pontos que fazem de você um melhor gerente:

Como pessoa:

  • Você tem confiança em si mesmo e em suas habilidades. Você está feliz com quem você é, mas ainda assim continua aprendendo e se aprimorando.
  • Você é ligeiramente extrovertido. Não precisa ser o centro da festa, mas também não pode ser um “mosca morta”. Gestão é uma habilidade interpessoal – não é um trabalho para alguém que não curte gente.
  • Você é honesto e direto. Seu sucesso depende consideravelmente da confiança dos demais.
  • Você é inclusivo e não excludente. Você traz  os outros para aquilo que você  faz. Você não exclui os outros porque carecem de certos atributos.
  • Você tem presença. Gerentes devem liderar. Líderes efetivos tem uma qualidade própria que faz com que as pessoas percebam quando eles entram numa sala.

No trabalho:

  • Você é consistente, mas não é rígido; Seguro, mas pode mudar de opinião. Você toma decisões, mas facilmente aceita contribuições dos demais.
  • Você tem algo de louco. Você pensa fora da caixa. Você tenta novas coisas e, se elas falham, você admite o erro (mas não se desculpa por ter tentado).
  • Você não tem medo de “fazer acontecer”. Você faz planos e cronogramas e trabalha em prol dos mesmos.
  • Você é ágil e pode mudar planos rapidamente, mas não é volúvel.
  • Você vê a informação como uma ferramenta a ser utilizada, não como poder a ser acumulado.

Avalie-se vis-a-vis esta lista. Encontre os pontos em que você pode melhorar e se mexa. E, se precisar de ajuda, lembre-se que é disso que se trata o processo de coaching – ajudar novos gerentes a começarem e gerentes experientes a melhorarem.

h1

O que foi mesmo que eles disseram?

Setembro 13, 2009

j0316761Não consigo pensar em  nenhuma habilidade gerencial que seja tão importante  quanto comunicação neste exato momento. Seus funcionários podem estar preocupados com a atual situação econômica mais do que você pensa. Seria uma boa idéia perguntar a eles, de tempos em tempos, como estão se sentindo e como estão. Esta é uma boa hora para falar com sua equipe.

Quando você conversar com eles, invista mais tempo ouvindo do que falando. E lembre-se que o que os seus funcionarios não falam é tão importante quanto o que eles falam. Você precisa desenvolver a habilidade de ouvir o que não está sendo dito e se aprofundar nisso para alcançar a verdade. Caso contrário, você terá a falsa impressão que está indo bem – até o momento em que você é demitido e substituído por alguém que consiga ser mais efetivo. Portanto, Ouça O Que Eles Não Estão Dizendo.

Não escute apenas o que é dito. Não ouça apenas o que você quer ouvir. Não tente fazer com que todas as respostas que você obtêm suportem suas premissas. É muito mais difícil, mas também é muito mais valioso escutar o que não é dito.

Tente fazer de suas reuniões, de suas pesquisas e da cultura da empresa uma ferramenta para construir bons diálogos. Discussões saudáveis e mesmo desacordos são cenários bem melhores do que se cercar com “sim senhor!”.  Você já sabe porque suas idéias são boas. O que você quer procurar ouvir é os porquês elas podem não ser perfeitas. Não silencie as vozes dissidentes. Não assuma que o silêncio é concordância. Geralmente não é. Aprofunde o suficiente para compreender o que sua equipe não está dizendo e você será um gerente melhor e mais efetivo.

Conte comigo.

Pablo

P.S. – Gostou? Para me seguir no Facebook, acesse https://www.facebook.com/coachingexecutivo

h1

“A”s contratam “A”s e “B”s contratam “C”s

Setembro 10, 2009

42-15655081Este post é para você refletir. Você está se cercando com pessoas de nível A (alta-performance), que vão ajudá-lo a avançar na sua carreira, ou com pessoas de nível C (seguras), que podem fazer com que você saia bem na foto durante algum tempo, mas que vão frear a sua trajetória profissional?

John Bishop postou este tema numa discussão no LinkedIn.

Para aqueles que não são membros do grupo, o ponto central do seu comentário, atribuido por ele a um ex-chefe chamado Ron, era que “contratando as melhores pessoas, ele podia focar outras prioridades da empresa. Ele também proporcionou o insight de que vários gerentes não estão confortáveis com este conceito porque consideram  que esta embutido uma concorrência oculta.  Em bom português: As contratam As e Bs contratam Cs.”

Eu concordo. O que você acha? Clique no link de comentarios abaixo e compartilhe seu ponto-de-vista.

h1

Você é um Tubarão ou um Peixinho-Dourado?

Setembro 9, 2009

j0433157Se você está preocupado com o futuro e ansioso sobre sua situação, sei como você se sente. Eu perdi meu emprego no inicio de  2008 durante uma transição de CEOs na empresa. O novo presidente queria colocar sua digital na estrutura organizacional. Achei que seria um dos momentos mais duros da minha vida.

A coisa soava mal. Eu me sentia mal. Visto de um ângulo, eu supunha que a situação era preta. Mas logo no inicio decidi que não deixaria que aquele desafio me desestruturasse. E é nesse momento que eu soube que tinha que mudar a forma de pensar e agir.


Viajei para lugares distantes e li alguns livros que me ajudaram a tomar decisões importantes ao longo do processo de transformação. Eventualmente estas decisões me levariam ao trabalho que realizo agora como Coach Executivo. Muitas vezes brinco que, ao me expulsarem do “paraíso” corporativo, encontrei a verdadeira liberdade. A saída me levou descobrir meu verdadeiro propósito e missão. O que pensei ser o pior acontecimento da minha vida provou ser o melhor caminho. Me dei conta que lidar com intensas transformações  se  trata de como percebemos e respondemos às mudanças que encaramos.

Mudanças vem de todas as formas. Num novo modelo de negócios no trabalho, numa atribuição diferente, num emprego perdido, num novo emprego, numa nova liderança, em novas políticas, em novas regras para um cenário econômico difícil, em novos regulamentos governamentais, em demissões, numa adversidade pessoal, em desafios profissionais. Mudança é inevitável e, mesmo não podendo controlar os eventos que acontecem em nossas vidas, podemos sim controlar como respondemos aos mesmos.

Quando intensas transformações batem à nossa porta, temos uma escolha. Nós podemos permitir que elas desmoronem sobre nós ou podemos abraçá-las, aprender a partir delas e encaminhá-las para um futuro positivo. Podemos seguir em frente com determinação e fé de que nossos melhores dias estão por vir, não que já passaram.j0309223


E acima de tudo: podemos decidir se somos um tubarão ou um peixinho-dourado. Peixinhos-dourados esperam para ser alimentados. Tubarões vão atrás de comida. Qual deles é você?

Compartilhe seu ponto de vista no meu blog.