Archive for Novembro, 2009

h1

Como Pessoas de Sucesso Se Transformam em Pessoas de Mais Sucesso Ainda (VI)

Novembro 25, 2009

Eu tenho tido êxito

Pessoas de sucesso estão inclinadas a ter uma interpretação positiva sobre o seu desempenho passado.

Aqueles que têm um excelente histórico de realizações não apenas acreditam que conquistaram os resultados, eles estão inclinados a acreditar que foram fundamentais em ajudar os resultados a serem alcançados. Isto tende a ser verdade mesmo se as consequências positivas foram geradas por eventos externos, que eles não controlaram.

Enquanto a crença – “Eu tenho tido êxito” – tem vários benefícios positivos, ela pode gerar dificuldades quando é chegada a hora de mudar o comportamento.

A visão positiva das pessoas de sucesso sobre o seu desempenho pode fazer com que seja difícil para elas ouvirem informações dos demais que não comprovam sua versão.

Pessoas de sucesso consistentemente super-estimam o seu desempenho em relação aos seus pares. Quando solicitado a mais de 50.000 profissionais de sucesso que se avaliassem com relação a seus pares, cerca de 85% de todos os profissionais de sucesso se classificaram entre os 20% melhores do grupo (que, pela forma como o exercício foi estabelecido, eram estatisticamente de tanto sucesso quanto eles eram).

Pessoas de sucesso tendem a negar a importância de feedbacks que não comprovam suas versões em virtude de três motivos: 1) o feedback está sendo dado por alguém que eles não enxergam como igual em termos de sucesso, portanto ele não conta; 2) eles assumem que o feedback, que é inconsistente com sua auto-imagem, é incorreto e a outra pessoa está “confusa” ou 3) eles concordam com o feedback, mas assumem que o comportamento não deve ser tão importante, uma vez que tem êxito.

Incorporar estas crenças tem ajudado muitos executivos a alcançar êxito positivo, mensurável e de longo-prazo. No entanto, pesquisas apontam que essas crenças chave que ajudaram muitos de nós a alcançar êxito no inicio podem se transformar em barreiras para seguir acumulando sucesso quando chega a hora de mudarmos.

Fotos: Marie HippenmeyerFica a pergunta:

Como alguém aprende a mudar o seu comportamento para alcançar êxito positivo, mensurável e de longo-prazo, especialmente quando nosso velho comportamento, que nos ajudou no passado, pode não ser mais útil na medida em que avançamos?

Conte comigo,

Pablo

P.S. – Gostou? Para me seguir no Facebook, acesse https://www.facebook.com/coachingexecutivo

h1

Como Pessoas de Sucesso Se Transformam em Pessoas de Mais Sucesso Ainda (V)

Novembro 22, 2009

Eu vou ter êxito

Um imperturbável sentimento de otimismo é uma das mais importantes características das pessoas de sucesso

Pessoas de sucesso não apenas crêem que podem realizar, elas acreditam que vão realizar. Esta crença vai além da tarefa em questão. Lideres de sucesso tendem a se comunicar com um sentimento generalizado de autoconfiança. Num recente estudo onde a Accenture envolveu mais de 200 líderes high potentials (de 120 companhias  ao redor do mundo), autoconfiança classificou-se como um dos top 10 elementos de liderança efetiva para lideres no passado, no presente e no futuro.

Lideres de sucesso não apenas acreditam que eles vão “fazer acontecer”, eles assumem que as pessoas que eles respeitam também vão “fazer acontecer”. Se eles acreditam que seu time tem a motivação e a habilidade, eles comunicam esse contagiante sentimento de otimismo e auto-confiança para os demais.

Fotos: Marie Hippenmeyer

Pessoas de sucesso tendem a perseguir oportunidades. Se elas determinam uma meta, registram a mesma e a anunciam publicamente: eles estarão inclinados a fazer o que for necessário para alcançá-la.

(CONTINUA)

h1

Como Pessoas de Sucesso Se Transformam em Pessoas de Mais Sucesso Ainda (IV)

Novembro 17, 2009

Eu posso ter êxito

Pessoas de sucesso acreditam que tem a capacidade interna de fazer com que as coisas desejadas aconteçam.

Esta talvez seja a crença essencial para obter sucesso individual. Pessoas que acreditam que podem ter êxito vêem oportunidades onde outros vêem ameaças. Este conforto diante da ambigüidade as leva a assumirem maiores riscos e alcançarem maiores retornos.

Pessoas de sucesso tendem a não se sentir vitimas do destino. Elas acreditam que tem a motivação e a habilidade de mudar o mundo. Elas vêem o sucesso para si mesmo e para os demais como uma conseqüência de motivação e de habilidade, e não oriundo da sorte, de possibilidades aleatórias ou de fatores externos.

Existe uma relação muito positiva – e isto não me surpreende – entre a necessidade de autodeterminação e a localização interna do controle. Se as pessoas acreditassem que o mundo está em grande parte fora do seu controle e que são meros dentes nas engrenagens da vida, elas não vão se sentir tão mal sendo controladas ou manipuladas. Se as pessoas sentem que podem mudar o mundo ao redor e torná-lo melhor, elas vão achar os controles externos e a manipulação muito mais desagradável…

Pessoas de sucesso muitas vezes confundem correlação com causalidade. Elas muitas vezes não percebem que tem êxito “por causa” de alguns comportamentos e “apesar” de outros tantos.

Qualquer ser humano – na realidade, qualquer animal – estará inclinado a repetir o comportamento que é seguido por reforço positivo. Quanto mais sucesso a pessoa obtêm, mais reforço positivo elas estão inclinadas a receber. Um dos grandes erros de pessoas de sucesso é o pressuposto: “Eu tenho êxito. Eu me comporto desta forma. Portanto, eu devo ter êxito porque eu me comporto desta forma”.

Fotos: Marie Hippenmeyer

No mundo corporativo, líderes de sucesso tendem a repetir comportamentos que são seguidos por recompensas. Consequqentemente, eles podem temer que mudando qualquer comportamento isso vá danificar a sua “formula de sucesso”.

(CONTINUA)

h1

Como Pessoas de Sucesso Se Transformam em Pessoas de Mais Sucesso Ainda (III)

Novembro 17, 2009

Eu escolho ter êxito

Pessoas de sucesso acreditam que elas estão fazendo o que escolheram fazer, pois elas escolheram isso.

Pessoas de sucesso têm uma forte necessidade de autodeterminação. Quanto mais êxito uma pessoa tem, maior é a possibilidade deste sucesso ser genuíno. Elas têm um particular aversão a sentirem-se controladas ou manipuladas. No meu trabalho aprendi que não posso forçar executivos a mudarem. Só posso ajudá-los a serem melhores naquilo que eles escolheram mudar. A real motivação pela mudança tem de vir da pessoa em processo de coaching – não do coach.

Ter a crença “Eu escolhi ter êxito” significa que profissionais de sucesso precisam sentir um compromisso pessoal naquilo que estão fazendo. Elas necessitam de um sentimento de propriedade. Quando os líderes têm um compromisso pessoal com a missão, eles estarão bem mais propensos a alcançar os resultados. Também serão mais efetivos em atrair e desenvolver outros adeptos que vão querer igualmente o trabalho realizado.

“Eu escolhi ter êxito” é uma crença que está altamente correlacionada com realização. Adicionar “… e eu escolhi mudar” pode ser uma transição bastante complicada.

O compromisso pessoal das pessoas de sucesso pode fazer com que seja muito difícil para eles mudarem.

Quanto mais acreditamos que nosso comportamento é o resultado de nossas próprias escolhas e compromissos, menor a probabilidade de querer mudar nosso comportamento. Um dos princípios melhor pesquisados na psicologia é denominado dissonância cognitiva. A teoria por detrás dele é simples. Quanto mais estamos comprometidos em acreditar que algo é verdadeiro, menos estaremos dispostos em mudar nossas crenças (mesmo em face a claras evidências que mostram que estamos errados). A dissonância cognitiva funciona a favor das pessoas de sucesso na maior parte das situações. Seu comprometimento as encoraja a permanecer firmes e a não desistir quando o cenário é turbulento. Mas o mesmo principio pode funcionar em contra quando elas devem mudar o curso.

Fotos: Marie HippenmeyerUm exemplo deste fenômeno aconteceu no Japão. Nos anos 80, os gerentes japoneses eram seriamente respeitados como modelos de comportamento em liderança. Diversos livros foram escritos e viagens de “benchmarking” foram organizadas de modo a que líderes de todas as partes do mundo pudessem aprender com o seu sucesso. Infelizmente, o estilo que funcionou nos anos 80 não funcionou nos 90. Rápidas transformações na tecnologia, na economia, no papel da produção e na força de trabalho fizeram com que a abordagem gerencial japonesa fosse bem menos desejada. Levou duas décadas para muitos lideres japoneses admitir que sua prévia abordagem não estava mais funcionando. Durante anos muitos líderes negaram o fato de que mudar era necessário…

(CONTINUA)

h1

Como Pessoas de Sucesso Se Transformam em Pessoas de Mais Sucesso Ainda (II)

Novembro 16, 2009

CB0231284 Crenças Chave de Pessoas de Sucesso e Suas Implicações na Mudança Comportamental

Há vários motivos pelas quais pessoas de sucesso têm êxito.

Alguns fatores podem ser modificados, outros não.

Este post foca nas crenças que diferenciam pessoas de maior sucesso dos seus pares (que podem ter semelhante potencial de fazer acontecer).

Pessoas de sucesso tendem a ter 4 crenças implícitas:

1)      Eu escolho ter êxito

2)      Eu posso ter êxito

3)      Eu vou ter êxito

4)      Eu tenho tido êxito

Cada uma destas crenças aumenta significativamente nossa probabilidade de alcançar sucesso.

Fotos: Marie Hippenmeyer

Nos próximos posts abordarei cada uma delas discutindo a crença em termos de porque ela geralmente leva ao sucesso e como ela pode inibir mudanças.

(CONTINUA)

h1

Como Pessoas de Sucesso Se Transformam em Pessoas de Mais Sucesso Ainda (I)

Novembro 12, 2009

CB023128Se você está lendo este post, é bem provável que seja uma pessoa de sucesso. Pode não ser um executivo chave numa grande corporação, mas muito provavelmente é um sucesso pela maioria dos parâmetros sócio-econômicos.  Racionalmente, você percebe que o comportamento de líder que lhe permitiu alcançar os resultados de ontem pode não ser o comportamento necessário para alcançar a inovação de amanhã.

Enquanto a maioria de nós vê com facilidade a mudança necessária no comportamento dos outros, temos uma dificuldade imensa em nos modificarmos. E na medida em que alcançamos mais e mais sucesso, parece ainda mais difícil mudar… Como Charles Handy apontou, o “paradoxo do sucesso” ocorre porque precisamos mudar antes que tenhamos que mudar. Entretanto, se as coisas estão indo bem, por que mudar, certo? Errado!

Recentemente tive acesso a uma pesquisa sobre o tema “auxiliando pessoas de sucesso a mudar seu comportamento”. Veja, um bocado tem sido escrito sobre porque as pessoas de sucesso têm êxito. Mas pouquíssimo tem sido escrito sobre os desafios envolvidos em ajudar pessoas de sucesso a mudar…

Mas afinal, o que aprendi como Coach Executivo sobre apoiar pessoas como você a mudar?

Na maioria dos casos, mesmo os líderes de maior sucesso podem incrementar sua efetividade mudando certos elementos dos seus comportamentos. Ficando ciente de como podemos nos aprimorar, envolvendo colegas a quem respeitamos e acompanhando a evolução, podemos quase sempre ser melhores naquele comportamento que escolhemos (e percebido também pelas pessoas às quais pedimos feedback). No entanto,  precisamos ter em mente que as mesmas crenças que nos ajudaram a ter êxito podem se transformar em obstáculos quando chega a hora de mudarmos…

Fotos: Marie Hippenmeyer

Já pensou nisso?

(CONTINUA)

h1

Recompensas e Reconhecimento Mantêm os Bons Funcionários

Novembro 9, 2009

j0385348Numa economia instável, mesmo que se possa ver uma pequena luz no final do túnel, os funcionários ficam relutantes em abandonar seus empregos pois ficam bem mais preocupados com a possibilidade de não encontrar um novo. Entretanto, isto não significa que você possa partir do pressuposto que eles vão ficar não importa o que você faça. Também não significa que seja desnecessário reconhecer seu desempenho e recompensá-los por isso. São exatamente os bons funcionários que vão te levar adiante num cenário economico turbulento e garantir que você esteja mais forte que seus concorrentes quando a tempestade passar.

E não é o suficiente pedir aos seus funcionários feedback e idéias inovativas. Você precisa encontrar formas de ajudá-los a implementar essas boas idéias e apoiá-los a dar o seu melhor. Assim é que você vai manter seus funcionários.

Então… como é que você motiva seus funcionários a continuar performando nos níveis que você precisa? Como é que você recompensa e promove reconhecimento?

Aqui seguem algumas idéias:

  • Dê feedback positivo
    Algo simples como claramente dizer a alguém quando essa pessoa tiver feito algo bem pode ser um poderoso motivador.
  • Arranje um almoço com o  CEO
    A oportunidade para quem se sobressai de almoçar com o CEO e falar de negócios é o tipo de coisa que  motiva consideravelmente seus top performers.
  • Não há como escutar se você estiver constantemente com a boca aberta, certo?
    Outro excelente motivador é ouvir ativamente um funcionário. Dê-lhes sua atenção por completo por poucos minutos e ouça-os sem interrupção.
  • Delegue, não delargue
    Vários funcionários gostam de fazer um bom trabalho, portanto ofereça tarefas melhores e desafios mais complexos. Se você utilizar esta técnica para motivar e recompensar, se assegure que você entende a diferença entre delegar (bom) x delargar (ruim).

Compartilhe outras idéias com os demais aqui.

Conte comigo,

Pablo