h1

Como sobreviver num ambiente de trabalho infeliz

Janeiro 19, 2010

Quando você não gosta da empresa em que trabalha, ir para lá todos os dias pode ser um baita desafio.  Pode ser que você tenha  problemas com um gerente “ruinzinho”, com o qual constantemente se sente a ponto de explodir, ou pode ser que esteja ressentido com fato de se sentir estagnado no departamento em que trabalha, ou pode ainda ser que o ambiente geral que você frequenta seja simplesmente tóxico demais… Por outro lado, você pode precisar ficar na empresa por causa do plano de saúde que ela oferece, ou talvez você só esteja aí enquanto procura uma outra oportunidade. Qualquer que seja suas razões para se sentir infeliz, você precisa manter o seu profissionalismo e se manter atento para que uma atitude inadequada não o prejudique.

O que os Especialistas Falam

Timothy Butler, autor do livro Getting Unstuck: How Dead Ends Become New Paths, acredita que há algo de elementar sob a afirmação “Me sinto infeliz no trabalho”. Ele diz que para entender a sua infelicidade, você precisa voltar-se para esse sentimento, ir a fundo nele e não tentar resolver a questão rápido demais. Butler sugere que se observe o sentimento sem esperar coisa alguma. Você pode acabar no limite pensando no que vem a seguir. “A natureza existêncial da infelicidade funciona como um alarme de cabeceira,”  diz. “Existe algo dentro de si que não está sendo ouvido – que quer a sua atenção – e essa é a questão-chave.”

Da mesma forma Joe Mosca, especialista em gestão de recursos humanos e comportamento organizacional, concorda que olhar para dentro é o primeiro passo. “Isso pode ser difícil de ouvir para algumas pessoas,” ele reflete. Afinal, enquanto é verdade que algumas vezes as pessoas não combinam com seus trabalhos, é grande a probabilidade dos  funcionários racionalizarem  sua insatisfação no trabalho ao invés de considerar que podem fazer parte do problema. Por outro lado, a boa noticia é que se você é parte do problema, você também pode ser parte da solução.

Tammy Erickson, autora de Plugged In: The Generation Y Guide to Thriving at Work, aconselha que se está se sentindo infeliz, avalie se pode incrementar seu nível de contribuição dentro da empresa ou encontrar uma forma de ser mais criativo em relação ao seu trabalho atual. Ela costumava desempenhar uma função bastante maçante  numa oficina de encadernação de livros, mas evitava tornar-se negativa em relação ao trabalho procurando formas de que ele  não fosse tão chato. Ericksson estava interessada no processo e procurava completar as tarefas numa ordem diferente, o que permitia que o trabalho fosse mais rápido, mais fácil e menos monótono. “Nenhum trabalho é enfadonho se você  pode pensar em como desempenhá-lo de forma diferente”, ela diz.

Isso não quer dizer que funcionários que se sentem infelizes não têm reclamações válidas. Ainda assim,  uma coisa que você definitivamente não quer é perder o controle sobre os seus sentimentos no trabalho.

Sinais que Indicam que Você Precisa Tomar uma Atitude

Talvez você já tenha ouvido sobre alguém que estava se sentindo tão  infeliz que de repente largou tudo ou que explodiu perante o chefe. Perder o controle no trabalho não ajuda em nada e pode ter sérias repercussões, tanto no seu trabalho atual quanto no futuro – afinal você nunca sabe se um dia vai trabalhar novamente com algum dos seus atuais colegas.

As indicações de que precisa lidar com suas emoções podem ser tanto fisicas quanto emocionais. Elas incluem sentir-se distraido,  preguiçoso, zangado ou irritado, não dormir bem ou dormir excessivamente, fiar-se no álcool ou na comida para se confortar ou ainda afastar-se dos amigos ou de determinadas atividades. Isso tudo pode encobrir um estado de depressão ou ansiedade, o que você não deve ignorar.

Se você percebe que não há saída, uma opção é procurar apoio. Quem sabe obter conselhos com bons amigos, contar com a experiência de um mentor ou mesmo se submeter a um processo de reflexão e auto-conhecimento via um coach não é uma boa idéia?

No proximo post, vamos compartilhar coisas que você pode tentar para mudar sua abordagem em relação ao seu  trabalho, permitindo que você sobreviva e até mesmo cresça num ambiente que não é o ideal.

Conte comigo,

Pablo

P.S. – Gostou? Para me seguir no Facebook, acesse https://www.facebook.com/coachingexecutivo

Anúncios

61 comentários

  1. LinkedIn Groups
    Group: Novos Planos – Empregos e Vagas Vip
    Subject: New comment (1) on “Infelicidade no Trabalho: Sinais que Indicam que Você Precisa Tomar uma Atitude”

    Eu acredito que há varias razões que levam um profissional a se sentir infeliz no trabalho. Isto não acontece da sexta-feira para a segunda. O desgaste natural de anos executando as mesmas tarefas, o não reconhecimento pelo mérito, a falta de um plano de carreira, a própria falta de objetivos. Há quem diga que no trabalho não é para ser feliz, mas sim deve ser prático e objetivo.
    Poucas pessoas ganham dinheiro fazendo o que se gosta, o segredo é gostar do que se faz.

    Posted by José Luiz Pimentel Assumpção

    Gostar


  2. LinkedIn Groups
    Group: Universidade Presbiteriana Mackenzie
    Subject: New comment (1) on “Infelicidade no Trabalho: Sinais que Indicam que Você Precisa Tomar uma Atitude”

    Nem que essa atitude seja na forma de pílulas antidepressivas!

    Posted by Gisela Ostronoff

    Gostar


  3. Ir a luta com determinação. Abraçar tudo que faz com paixão. Ousar em tudo que faz, abusar da ética tendo a classe de saber perder ou vencer. Acertos são sempre bem vindos. Erros devem ser encarados como aprendizados. A consequência pode ser financeira ou prazeirosa a ponto de não permitir pensar negativamente.

    Gostar


  4. LinkedIn Groups
    Group: VOCE S/A
    Subject: New comment (1) on “Infelicidade no Trabalho: Sinais que Indicam que Você Precisa Tomar uma Atitude”

    Olá Pablo!

    Com certeza não é nada difícil encontrar pessoas infelizes no trabalho! O desafio é encontrar aquilo que nos motiva, seja o salário, a empresa, chefes e subordinados, bons resultados ou até mesmo o próprio trabalho em si, embora sejam poucos os que têm esse privilégio.

    O importante é ter consciência disso e não deixar chegar a pontos extremos.

    Abraços,

    Posted by Natalia Batista

    Gostar


  5. LinkedIn Groups
    Group: Novos Planos – Empregos e Vagas Vip
    Subject: New comment (2) on “Infelicidade no Trabalho: Sinais que Indicam que Você Precisa Tomar uma Atitude”

    Acredito que a falta de reconhecimento é o que mais desmotiva um funcionário.

    Posted by Claudia Roberta da Cruz Lima

    Gostar


  6. LinkedIn Groups
    Group: DBM Brasil
    Subject: New comment (1) on “Infelicidade no Trabalho: Sinais que Indicam que Você Precisa Tomar uma Atitude”

    Pablo,

    Excelente artigo. Contém dicas valiosas para administrar a carreira.

    As pessoas precisam aprender desde cedo como administrar suas emoções e relacionamentos dentro das empresas. Os programas de traines poderiam alavancar seus resultados se considerassem uma trilha para o desenvolvimento do Quonciente Emocional (acho que QE já está fora de moda e não me ocorre outro termo…).

    Caso alguém do grupo saiba de algum programa de traine que contempla trilhas para desenvolvimento de relacionamentos ou emoções por gentileza me avisa, eu gostaria de conhecer.

    Um abraço,

    Luis

    Posted by Luis Alberto Figueiredo de Sousa

    Gostar


  7. LinkedIn Groups
    Group: Mercado Financeiro – BM&F Bovespa
    Subject: New comment (1) on “Infelicidade no Trabalho: Sinais que Indicam que Você Precisa Tomar uma Atitude”

    Passei por esse momento de infelicidade no trabalhyo a tempos atrás, e hoje estou feliz

    Posted by SIDNEY PEREIRA MARQUES

    Gostar


  8. O assunto é muito sério. O ambiente em certas organizações tornou-se “insalubre”. Para quem tiver interesse em apronfudar-se no estudo desse tema sugiro o livro recém-lançado ” Será mesmo que você nasceu para ser empregado? o mal estar no mundo corporativo”, de autoria de Mariá Giuliese, diretora executiva da consultoria de outplacement de executivos Lens & Minarelli Associados.

    Gostar


  9. LinkedIn Groups
    Group: Tecnologia da Informação – TI Brasil
    Subject: New comment (1) on “Infelicidade no Trabalho: Sinais que Indicam que Você Precisa Tomar uma Atitude”

    O post é bem interessante, a auto análise sempre é o melhor caminho, em especial gostei da dica de “acompanhe o problema mesmo sem tomar uma atitude imediata sobre ele”. Aguardo os próximos artigos.

    Filipe

    Posted by Filipe Demeter

    Gostar


  10. LinkedIn Groups
    Group: Novos Planos – Empregos e Vagas Vip
    Subject: New comment (3) on “Infelicidade no Trabalho: Sinais que Indicam que Você Precisa Tomar uma Atitude”

    Concordo com o pessoal.

    E o pior é que trabalhar desmotivado torna-se um verdadeiro suplício.

    E ainda por cima, em algumas empresas parece que a “desmotivação” é uma política adotada, talvez para que os funcionários não queiram um aumento salarial, ou algo assim….

    Falou!

    Posted by Flávio Borges

    Gostar


  11. NECESSITAMOS TODOS OS DIAS DE ALIMENTO, AR E AMOR. PODEMOS VIVER SEM ISSO POR POUCO TEMPO. CADA QUAL SUPORTA A FALTA DE ALGUM POR MAIS OU MENOS TEMPO. É A LEI DO MAIS FORTE.

    MAS A FALTA DE TODOS OS ITENS AO MESMO TEMPO, ISSO JÁ NÃO EXISTE.

    SE TRABALHAMOS PARA NOS DAR O SUSTENTO DA VIDA E DA FAMÍLIA, FAZÊ-LO SEM MOTIVAÇÃO, COM DOR E ANGUSTIA É NO MÍNIMO UM CASO DE DEFICIÊNCIA DE AMOR PRÓPRIO. NÃO PODEMOS ACUAR E NEM SER ACUADOS. O HOMEM DEVE SER LIVRE PARA DESEMPENHAR SEU MELHOR COM APOIO E QUALIDADE. ISSO É BÁSICO. NÃO É QUESTÃO DE TEMPOS MODERNOS, E SIM UM FATOR DE EXISTÊNCIA. SE NÃO ESTA FELIZ NO LOCAL DE TRABALHO, CAIA FORA…

    Gostar


  12. LinkedIn Groups
    Group: Novos Planos – Empregos e Vagas Vip
    Subject: New comment (6) on “Infelicidade no Trabalho: Sinais que Indicam que Você Precisa Tomar uma Atitude”

    Pablo,

    Eu particularmente rejeito a tortura de estar infeliz no trabalho.

    Há alguns anos, atuei em uma empresa e tive o desprazer de ter uma gestora infeliz; ai é efeito dominó.

    Como eu não sabia o que se passava comigo, pensava estar em conflito e por ter temperamento forte, resolvi continuar…

    O resultado, é que comecei a sentir tanto nojo do lugar, que literalmente precisava tomar remédio (dramim/plasil) e pra terminar sai quando fui internada com minha pressão 26/13!

    Viu, a infelicidade deveria ser banida do mundo!!!!! É brincaderia, mas é um assunto sério, e muitas pessoas passam por isso e acham normal.

    Digo sempre que normal é sentir fome e comer; sentir sono e dormir… e assim sucessivamente; jamais posso conceber ser infeliz no trabalho, fico mais tempo no trabalho do que em casa, e se não for bom, prefiro sair e procurar outro e a vida continua.

    Não tenho a pretensão de ser a dona da verdade, mas esta é a minha.

    Forte abraço

    Izabel

    Posted by Izabel Chiarantano de Oliveira

    Gostar


  13. Eu sou muito infeliz no meu local de trabalho…estava a procurar ajuda e tecticas para combater isso na net e encontrei este site.
    passo a explicar o meu problema:
    o meu chefe directo no início estava muito satisfeito com o meu trabalho e reportou essa informação ao chefe máximo.
    passadas algumas semanas entrou outro funcionário que é um grande amigo do meu chefe directo, e estamos a concorrer para o mesmo posto, ou seja para um entrar sai outro temos seis meses de avaliação. desde esse momento tudo o que eu faço está mal feito, e o chefe máximo acredita no meu chefe não em mim…

    Gostar


  14. LinkedIn Groups
    Group: BRASIL: VAGAS EXECUTIVAS
    Discussion: Como sobreviver num ambiente de trabalho infeliz

    Estou muito feliz em participar deste grupo, logo no primeiro contato este tema muito importante e muito comum, infelizmente!
    Minha opinião é baseada em experiência vivida exatamente neste tema, muitas vezes agimos como os elefantes, quando filhotes são acorrentados e depois de várias tentativas acreditam não poder se soltar, depois de adultos não possuem a dimensão de que podem ser livres a partir de uma única tentativa.
    Todos temos compromissos com nós mesmos, com nossas famílias, com pessoas que trabalham conosco, isto muitas vezes são componentes que nos aprisionam. Hoje o mercado está em uma condição diferente e principalmente este tema requer uma reflexão pessoal, interna e intensa. Acredito que estamos nesta vida para sermos felizes, não é possível o tempo todo, porém devemos buscar sermos felizes a maior parte dele. Quando estamos infelizes, nosso potencial criativo e produtivo é menor, nosso resultado é inferior, muitas vezes as pessoas tem razão que não estamos atendendo ou entregando resultados esperados que já foram entregues antes. Passei a acreditar mais em mim, tenho desenvolvido as habilidades com as quais me sinto mais feliz e o feed back tem sido sensacional!!
    Uma frase que desenvolvi para minha refleção que compartilho.
    “Busque ter a certeza que está com a melhor escada para você, se não estiver obtendo os resultados esperados, mude de parede”.

    Jeferson Assis

    Posted by Jeferson Assis

    Gostar


  15. Quando se é mais jovem, fica mais fácil cair fora. Passe de uma determinada idade neste país, e vc terá idéia do que estou falando. Falar, meu amigo, é fácil.

    Gostar


  16. LinkedIn Groups
    Group: Passarelli – Executive Search
    Discussion: Como sobreviver num ambiente de trabalho infeliz

    Já vivencie este tipo de situação em minha carreira profissional e um conselho que dou a todos que estejam nesta situação é que continuem fazendo o seu trabalho da melhor forma possível e ao mesmo tempo inicie um trabalho de recolocação profissional. Lembrando que são nas crises que o ser humano mais se desenvolve. Quando passar a tormenta você irá entender melhor esta frase. Sucesso a todos!!

    Posted by Renato Pontual

    Gostar


  17. LinkedIn Groups
    Group: Vagas de TI
    Discussion: Como sobreviver num ambiente de trabalho infeliz

    Bom, Pablo já vivi de perto esse tipo de situação e sem mais delongas é necessário mudar…temos nosso tempo dentro de uma empresa, aprendi recentemente muita coisa sobre isso, essa tal infelicidade e insatisfação. Para quem quiser saber o primeiro indício é quando acordamos, tomamos o café e não sentimos nada apenas uma vontade de ficar em casa…quando estiver sentindo esse tipo de coisa é melhor procurar outro lugar, pois somos movidos a desafios, mas também por motivação e se não estamos mais motivados precisamos mudar e fazer algo que realmente nos deixe muito feliz…

    Posted by Alexandre Stender

    Gostar


  18. LinkedIn Groups
    Group: MBA FGV (1700+)
    Discussion: Como sobreviver num ambiente de trabalho infeliz

    Para que sobreviver num ambiente de trabalho infeliz? Qual a relação custo benefício que sustenta esse martírio? Quer ser o revolucionário e trabalhar internamente para mudar isso? Falta de opções no mundo exterior do trabalho? Analise seus pontos fortes e parta em busca de melhores oportunidades.

    Posted by Roberto Seabra da Costa

    Gostar


  19. LinkedIn Groups
    Group: EAESP-FGV ALUMNI
    Discussion: Como sobreviver num ambiente de trabalho infeliz

    Não acredito que haja sobrevida… Quando chega a este estágio, e não há perspectiva de mudanças quanto ao que se considera a “origem” do problema, é melhor mudar de emprego… Somos os únicos responsáveis por nossa felicidade.

    Posted by Marcio Oliveira Lima

    Gostar


  20. LinkedIn Grupos
    Grupo: Oportunidades no Varejo – Brasil
    Discussão: Como sobreviver num ambiente de trabalho infeliz

    Acho que este seja uma dos maiores problemas que os profissionais enfrentam em seu dia-a-dia…

    Publicado por Renata Dib

    Gostar


  21. LinkedIn Groups
    Group: VOCE S/A
    Discussion: Como sobreviver num ambiente de trabalho infeliz

    Olá pessoal.
    Eu acredito que você faz o seu ambiente. Felicidade ou infelicidade é uma questão momentânea, ou como dizem, é um ‘estado de espírito’. Ninguém é 100% do tempo feliz ou infeliz, e assim também deve ser o ambiente de trabalho… Tudo depende de qual perspectiva o problema é avaliado (aquela coisa do copo meio vazio ou meio cheio). Se você quer ser um bom gestor, deve ser primeiramente um vetor de mudanças, logo, você deve mudar o cenária à sua volta para torná-lo mais propício à motivação, sua e dos seus colaboradores. É como dizia Darwin, quem sobrevive não é o mais forte, ou o mais rápido, ou ainda o mais inteligente, mas o mais adaptável. Agora, se o ambiente é insuportável, acabe com isso antes que este acabe com você!

    Posted by Cláudio A. Santos

    Gostar


  22. LinkedIn Groups
    Group: DBM Brasil
    Discussion: Como sobreviver num ambiente de trabalho infeliz

    Se você se sente infeliz é porque algo está acontecendo, com você ou com as outras pessoas que compõem o ambiente. Cabe sempre nestas situações um exercício de auto-avaliação (muito difícil de fazer, mas necessário) e verificar se o problema é com você ou com o ambiente. Caso você não enxergue que seja com você o problema, é melhor procurar outros ares. Abraço a todos.

    Posted by João Luís Pinotti

    Gostar


  23. LinkedIn Groups
    Group: GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS
    Discussion: Como sobreviver num ambiente de trabalho infeliz

    Em todo lugar teremos alguma indisposição, porque nem todas as pessoas são iguais a nós… cabe aprender a “sobreviver” perante as intempéries… Outras vezes não são as pessoas que nos deixam infelizes, mas sim a política de RH (muitas vezes nula) das Empresas… Analisar corretamente o ambiente interno e externo e também medir sua motivação pode ser uma boa alternativa. Trabalhar nesta ou naquela empresa, neste ou naquele ramo e aceitando este ou aquele desafio não é necessariamente a única alternativa. Muitas oportunidade se abrem quando realmente decidimos que precisamos tomar outro caminho.
    Diz a teoria que precisamos de pelo menos 1 ano para entender realmente como é a Empresa em que trabalhamos; precisamos de 2 anos para aprender tudo o que podemos sobre aquela organização… depois disso, ou temos a condição de realmente crescer ou estaremos perdendo um precioso tempo, esperando por algo que pode não acontecer…
    O que é sabido, no entanto, é que ser “infeliz” no trabalho não é um direito nosso! é uma decisão… ou mudamos nós para que a adaptação aconteça ou simplesmente caímos fora… traçar outro caminho pode ser uma boa alternativa.

    Posted by Elianne Paula

    Gostar


  24. LinkedIn Groups
    Group: Brazil | Open Networkers • Brasil
    Discussion: Como sobreviver num ambiente de trabalho infeliz

    Troque de emprego. E a melhor solucao.

    Posted by Mauro Bertola

    Gostar


  25. LinkedIn Groups
    Group: BRAZIL IN BUSINESS: Council of Executives, professionals and management. $ VAGAS e OPORTUNIDADES $
    Discussion: Como sobreviver num ambiente de trabalho infeliz

    Primeiramente você deve se perguntar. O problema é com a empresa ou comigo? No ultimo emprego como eu me sentia?
    Muitas vêzes não é nem a empresa e nem você .É o tipo de trabalho que está fazendo que te deixa assim.
    Para qualquer situação talvez a saida seja você mesmo criar seus desafios.

    Posted by José Roberto Carreira

    Gostar


  26. LinkedIn Grupos
    Grupo: ANEFAC
    Discussão: Como sobreviver num ambiente de trabalho infeliz

    Em mina opinião este é um problemas que vivemos constantemente mas empresas a falta de desafios nos proporciona esta sensação de infelicidade. Ficamos a cada dia procurando um porque ir ao trabalho. Se realmente esta insatisfação persistir a melhor saida e falar com seu gerente e ser sincera agora se ele não resolver este problemas, vc deve procurar outros desafios em outras empresas.

    Publicado por Rosane Landis franca

    Gostar


  27. LinkedIn Grupos
    Grupo: >>> P.R.O.J.E.T.I.Z.A.D.O <<<
    Discussão: Como sobreviver num ambiente de trabalho infeliz

    Às vezes não tão fácil tomar a decisão correta. Mas como tudo na vida temos escolhas: Aceitar a situaçao e continuar frustrados ou planejar, agir de forma diferente para reencontrar sua satisfação e motivação.

    Publicado por Flavia Marinho

    Gostar


  28. LinkedIn Grupos
    Grupo: >>> P.R.O.J.E.T.I.Z.A.D.O <<<
    Discussão: Como sobreviver num ambiente de trabalho infeliz

    Um agravante de um ambiente de trabalho infeliz consiste no fato de que isso se tornou um “modelo” para algumas empresas. Por mais absurdo que pareça, existem empresas (e eu conheço algumas em particular) que apostam na máxima: “quanto pior o ambiente, melhor a tensão gerada e maior a produtividade.” São empresas que seguem estranhas e fajutas filosofias como se fossem dogmas religiosos. Mas, focando a questão do ambiente infeliz especificamente, o melhor a fazer é partir para outra. O trabalho deve ser algo prazeroso, ao menos, pois estamos numa era de modernidade e avanços em todos os setores da vida. E creio que está mais do que na hora das pessoas começarem a “boicotar” chefes anacrônicos e empresas desumanas. Temos livre arbítrio para mudarmos nossas vidas e nossas escolhas profissionais. Também o oposto precisa ser ponderado. E isso precisa ficar muito bem assimilado: empresas não são nossas famílias, são empresas tão-somente. Criar vínculos psicológicos ou identificações doentias com esta ou aquela organização é sinal de que alguma coisa não vai bem dentro de você. Podem crer: no momento em que alguma empresa lhe disser “você foi demitido”, ninguém se mostrará seu “parente” nesta hora.

    Publicado por Ricardo Joris

    Gostar


  29. LinkedIn Grupos
    Grupo: >>> P.R.O.J.E.T.I.Z.A.D.O <<<
    Discussão: Como sobreviver num ambiente de trabalho infeliz

    Concordo que no cenário brasileiro que a economia está aquecida e a demanda por mão de obra é grande, buscar novos horizontes pode ser a melhor saída, porém é necessário ponderar e entender se realmente este é o momento de tomar uma decisão como essa.
    É compreensivo que existam momentos que a relação Companhia x Colaborador passe por tensões, desde que seja algo transitório. Não analisar corretamente este momento e simplesmente buscar novos horizontes pode significar fechar a portas de uma oportunidade, ou até mesmo concluir um projeto que agrega ao desenvolvimento profissional. A linha que separa isso tudo é muito tênue e saber o momento de se segurar ou de partir realmente é difícil.
    Acredito que enquanto houver relação de confiança, perspectiva de futuro e o alinhamento entre visão e os valores da empresa e profissional, deve ser avaliado se não é o momento de encarar os desafios e aprender. Agora se existe conflitos de visões ou valores é melhor olhar para o horizonte e rápido!!!

    Publicado por Mario Falcheti Jr.

    Gostar


  30. LinkedIn Groups
    Group: BRAZIL IN BUSINESS: Council of Executives, professionals and management. $ VAGAS e OPORTUNIDADES $
    Discussion: Como sobreviver num ambiente de trabalho infeliz

    Extamente o que o José Roberto diz, precisamos analisar a causa de nossa infelicidade, se é com a empresa, comigo ou é o trabalho que executo. Creio que para cada situação devemos reagir de uma forma. Se o problema é “comigo” precisamos nos automotivar, encontrar naquilo que vimos como ruim, um ponto positivo. Se for com a empresa, ai fica mais difiicl, pior ainda se ” você” não tiver poder de mudar, opinar, sugerir, ai talvez o melhor caminho é não tentar sofrer com os problemas da empresa, e procurar uma nova oportunidade de trabalho. E se for o tipo de trabalho que executa, o caminho talvez seja a mudança, não ter medo de radicalizar e mudar de atividade, de trabalho ou de empresa. O mais importante em tudo isso é que só seremos bons em alguma coisa, quando fazemos com vontade e gostamos do que fazemos.

    Posted by Andre Jau

    Gostar


  31. LinkedIn Grupos
    Grupo: Falando de Varejo
    Discussão: Como sobreviver num ambiente de trabalho infeliz

    Se você já não está mais feliz em seu ambiente de trabalho, então você está no momento de refletir e encarar uma nova realidade, contatos novos e rumo ao futuro em um outro lugar! Tentar sobreviver em um ambiente que já não mais lhe satisfaz, é desgaste, frustação, desmotivação…..o melhor é começar a agir e partir para novos desafios, qualidade de vida, porém, com a segurança de algo melhor..

    Publicado por Soraia Almeida

    Gostar


  32. LinkedIn Grupos
    Grupo: Falando de Varejo
    Discussão: Como sobreviver num ambiente de trabalho infeliz

    Bastante interessante a matéria. Cabe até uma pergunta: O ambiente é Infeliz ou você está infeliz? Sabe, eu já tive a oportunidade de conhecer as duas situações. É claro que o tema visa analisar o profissional que está num momento de ” questionamento”, mesmo que não declarado, de sua participação neste ambiente. Vale tratar isso com bastante atenção e CARINHO, para realizar uma tomada de decisão. O profissional precisa disso, a empresa precisa disso e com certeza o ser humano precisa disso. Podem ser muitos os motivos e identificá-los passa ser uma prioridade. Comentei sobre a empresa, porque é essencial que a mesma tenha “maneiras” de também reconhecer este momento que se encontra o profissional. Daí vamos entrar em assunto que acredito ser importante: A empresa sabe tratar este momento? Enfim, um processo interno bem esclarecedor, franco, preocupado com seu maior tesouro que é a PESSOA e/ou uma auto avaliação deste profissional, são no meu ponto de vista, primordiais para uma solução. Vamos buscar a felicidade SEMPRE. Sucesso para todos!

    Publicado por Renato Malachine

    Gostar


  33. LinkedIn Grupos
    Grupo: Microsoft .Net Developer Brasil
    Discussão: Como sobreviver num ambiente de trabalho infeliz

    Acho que boa parte disso tudo está no fato de não se fazer o que se gosta, e usar como estímulos apenas motivações externas, deixando de lado a motivação intrínseca, que é o que nos move atualmente.

    O livro “Drive” do Dan Pink fala sobre este assunto de forma maestral.

    Abraços,
    Vinicius Quaiato.

    Publicado por Vinicius Quaiato

    Gostar


  34. LinkedIn Groups
    Group: BRAZIL IN BUSINESS: Council of Executives, professionals and management. $ VAGAS e OPORTUNIDADES $
    Discussion: Como sobreviver num ambiente de trabalho infeliz

    José!!!

    Ótima resposta.

    Atualmente trabalho em um emprego em que não me sinto bem com as pessoas que me comandam, até pelo fato de terem por diversas vezes ter perdido o respeito comigo. É o tipo de profissional que por saber mais que o próximo, utiliza deste recurso para se direcionar e falar contigo da forma que é melhor para o próprio ego e soberba enaltecidos.

    Mas, retornando ao assunto inicial, acho que o que deveríamos colocar em mente, é que nos dias de hoje, este tipo de sentimento é vivido de uma forma intensa, sob diversas variáveis. E no futuro a coisa tomará proporções cada vez maiores e piores, caso não coloquemos um ponto final na história.
    Em princípio, o que devemos saber é que somos responsáveis por aquilo que nos acontece. Somos os principais responsáveis. A forma como iremos tomar a decisão para resolver os problemas que nós mesmos criamos, cabe somente a nós. E tudo vai depender de como você filtra ou absorve as dificuldades que lhe são empregadas.

    Eu passei bastante tempo da minha vida reclamando de um monte de coisa. E por vezes, com a maior falta de sabedoria, punha a culpa de meus erros em Deus e nas pessoas. As coisas só nos ocorrem até onde queremos que elas realmente aconteçam. Nós temos o poder da resolução de nossos problemas, mas precisamos ser altamente sábios e termos o bom senso para tomar as medidas de forma que não afetem pessoas queridas que estejam debaixo de nós.

    Eu me aborreço? Sim. O segredo está na forma como você consegue lidar com as situações que parecem que se repetirão e que nunca se resolverão. Tente apenas abstrair de ti estas coisas que lhe fazem mal. E se, no final isto não der certo, haja como se nada tivesse acontecendo, seja educado e comece a procurar outra coisa.
    Não se permita que estas coisas aconteçam em sua vida. Utilize a criatividade dentro de si para tomar as decisões que forem coerentes para a sua vida. Do que adianta muito dinheiro e muito trabalho se não há alegria e satisfação no que é feito? Tão pouco tempo para curtir as coisas boas da vida? Vejo pessoas trabalharem para ganhar mais, perder sua vida pessoal e no final não se sentirem felizes com o que fazem. Estudaram demasiadamente para isto e no final não era o que queriam.
    Eu pergunto a você que está lendo. O que você realmente quer da sua vida? Mas, pense nisto como sendo para seu eu pessoal se sentir bem e feliz. A resposta de muitos engraçadinhos seria certamente ganhar na Mega Sena. Isto todo mundo quer, mas é uma verdadeira roleta russa. Continue jogando! Quem sabe não ganhe algum dia. Meu pai jogou por mais de 30 anos e até hoje ele só tirou a quadra.
    Resgate em si o valor das coisas simples da vida, do que realmente vale a pena neste mundo e do que realmente vale a pena para você e sua paz de espírito. O tempo voa e as respostas são tantas e variadas, e está somente a um palmo a sua frente.
    Se não quer mais passar pelo que está passando, então trate de arrumar uma forma para não passar mais por isto. As respostas? Você sabe, estão dentro de si e basta apenas fazer uma reflexão de onde e como vai te afetar e o que pode fazer para que isto não ocorra mais, ou, ao menos, consiga diminuir a intensidade desta dor.
    Hoje, apesar de não estar trabalhando naquilo que tanto foquei meus estudos e conhecimento, tenho um emprego e, engraçado, não sou feliz nele. Tento não absorver o que há de ruim e hoje levo tudo como uma forma positiva de encarar as situações que me são impostas. Há vezes que direciono como se fosse um desafio. Jesus aturou coisas muito piores para nos dar o livramento, porque você e eu não podemos suportar dor menor?

    Posted by Artur de Souza Aragão

    Gostar


  35. LinkedIn Groups
    Group: BRAZIL IN BUSINESS: Council of Executives, professionals and management. $ VAGAS e OPORTUNIDADES $
    Discussion: Como sobreviver num ambiente de trabalho infeliz

    Eu até brinco com alguns amigos, dizendo que passei a maior parte do tempo aprendendo nas empresas onde trabalhei como não se devem fazer as coisas que afetariam negativamente nossos clientes, a imagem da empresa e, também, para os próprios funcionários e parceiros. Já é uma grande lição! É engraçado, mas é verdade.
    A educação vem do berço, mas quando nos prostramos a aprender mais sobre a forma de como lidar com as situações que não queremos passar, aprendemos novas formas de ser mais educado e de respeitar o próximo. É incrível!
    Há empresas me procurando, querendo que eu vá trabalhar com eles, mas no momento, ainda não apareceu a oportunidade certa. Não que eu não esteja procurando, mas é que estou cansado de ser enganado e jogado de empresa em empresa como se fosse mais um tapa buraco do que um profissional realmente sério, transparente e qualificado. Então, é saber esperar a hora certa e fazer acontecer, pois este poder eu tenho e você também o tem.
    Pare de reclamar e tome uma decisão. Não perca tempo pensando bastante, mas seja prudente no que vai fazer. Há situações que você quebra somente sendo educado e respeitoso, mesmo que estejam lhe faltando com isto.
    Veja “Conversando com Deus”, e vocês entenderão o que estou dizendo. Depois que vi este filme, onde as coisas aconteceram na realidade, nunca mais fui o mesmo. Vejo as situações que me ocorrem com outros olhos, como oportunidades a serem trabalhadas.
    Apesar de não me sentir feliz onde trabalho, ao menos, sinto-me feliz ao chegar em minha casa e ser bem recebido pela minha família. Saber que o mal pelo qual estou passando está gerando, de alguma forma bons frutos e proporcionando bem estar ao meu próximo.
    Seja feliz também e tome logo uma decisão. Como o Capitão Planeta mesmo dizia, “o poder é de vocês”.
    Abração a todos e que Deus lhes proporcionem todo o suporte de que precisam para tornar as suas vidas melhores.

    Posted by Artur de Souza Aragão

    Gostar


  36. LinkedIn Groups
    Group: VOCE S/A
    Discussion: Como sobreviver num ambiente de trabalho infeliz

    Olá Pablo !!
    Muitas vezes passei por esta situação , não exagerando a maioria das vezes !
    O meu último emprego como CLT eu entrei na empresa com muito entusiasmo , muita vontade de fazer as coisas acontecerem e algumas coisas eu realmente consegui realiza-las.
    Com o tempo fui me desmotivando muito e não me identificava com a empresa , inclusive com os profissionais , era algo que eu não queria para minha vida , apenas continuava trabalhando sem me deixar afetar , porque eu sabia que não iria ficar muito tempo , então teria que dar o melhor de mim naquele momento , e o grande desafio é
    pra mim foi extamente esse, suportar.
    O ambiente não era ruim , o problema é que as pessoas eram muito limitadas e não tinham força de vontade , poucas tinham estudo e quase nenhuma uma postura profissional que seja referência.
    Estou em um outro momento agora , quero mais desafios , quero mais pessoas que me agregam valores e me ensinam a ser melhor ! E acredite estas existem….
    Um abraço
    Roberta

    Posted by Roberta Marzano

    Gostar


  37. LinkedIn Groups
    Group: MULHERES DE NEGÓCIOS
    Discussion: Ambiente Infeliz de Trabalho: Como Sobreviver?

    O mundo corporativo clama por atitude!!!

    Posted by Eℓїs​sαиdгα мαcєdσ

    Gostar


  38. LinkedIn Groups
    Group: DBM Brasil
    Discussion: Como sobreviver num ambiente de trabalho infeliz

    Concordo com José Luis , e ser feliz depende sempre da gente, temos livre arbitrio para escolher nossos caminhos , assim se o ambiente ou pessoas deste representarem um problema , não dê força a eles …. se prepare , busque ajuda e vá atrás de outros caminhos…. sempre existirá uma outra alternativa .abraços

    Posted by Inês Cristina Carboni

    Gostar


  39. LinkedIn Groups
    Group: BRAZIL IN BUSINESS: Council of Executives, professionals and management. $ VAGAS e OPORTUNIDADES $
    Discussion: Como sobreviver num ambiente de trabalho infeliz

    “Lo primero en aprender es no dejarse pisar. La prudencia y la verdad son cosas que van parejas. Pero si sufre y se queja hay que saberse quejar. Nunca vaya con tapujos, ni con mostrarios de ablande. El que paga que lo mande, es justo y sin discusión. Pero nunca dé ocasión, a que le chupen la sangre.” [José Larralde]

    Extraido da canção “Herencia pa’ um Hijo Gaucho”, descreve de forma sintética a atitude que deve tomar. Nunca deve permitir humilhação. Quem lhe paga tem direito de mandar. Mas nunca permita que chupem a sua sangue.

    Se ve que esta errado, fale, mas com argumentos e sem alardes. Ficar calhado o faz cumplice. Não importa se o erro não é da sua responsabilidade. Resolva, se não ficará apenas envolvido. Não faça de conta como que nada acontece, que nem uma avestruz. Se correr o bicho pega. Se ficar.. não come! comprove. Trate com respeito a jefes e subordinados, até aqueles que vc odeia mais. E observe minuciosamente as atitudes. Se vc respeita, tem direito a exigir respeito. Afaste-se da fofoca de galinheiro.

    Concluindo, pense o seguinte. É bom conhecer o ruim para depois não achar ruim o bom.
    Abs.

    Posted by Hector Vassallo

    Gostar


  40. LinkedIn Groups
    Group: VOCE S/A
    Discussion: Como sobreviver num ambiente de trabalho infeliz

    Roberta,

    Será que você trabalhou na empresa que trabalho atualmente?; desculpe a brincadeira, mas sua descrição parece muito com a que eu estou vivendo. Um dos maiores problemas é que todas as pessoas têm “qi”, nada contra gostaria de ter um “QI”, pois sei do meu comprometimento e profissionalismo. Estou procurando pessoas, que agregam valores (principalmente profissionais) para incluí-las – novamente – na minha vida, pois meus ex-chefes e ex-gerentes foram verdadeiros mestres. Lições que “carrego” até hoje.

    Boa Sorte à todos e para nós também!

    Posted by Ana Paula Capuano

    Gostar


  41. LinkedIn Groups
    Group: Vagas de TI
    Discussion: Como sobreviver num ambiente de trabalho infeliz

    Pablo, o ser humano é movido à motivação, seja ela externa ou interna. Vivi durante 2 anos esta experiência, e digo experiência, porque pude aprender muito. Aprendi que realizar algo sem a devida motivação impede você de crescer profissionalmente. No mundo, corporativo e globalizado se você ficar paralisado com estas adversidades, certamente você está fadado a secar por dentro e por fora. Fazer o que gostamos, trabalhar com quem gostamos nem sempre será possível, mais vale sempre a pena dar o primeiro passo. Li um livro muito conhecido e certamente você também já o deve ter lido “Quem mexeu no meu queijo”, ali reconheci que não era o local e as pessoas com quem eu trabalhava que me mantinham desmotivada. Reconheci que o que faltava mesmo era a coragem de sair em busca de coisas diferentes e me adaptar as mudanças de forma flexível, apostando que sempre tudo é possível, talvez em fases diferentes para muitos, o que certamente pode ser a maior dificuldade na tomada de decisão. Mais vale a pena tentar!

    Posted by Kassia Matos

    Gostar


  42. LinkedIn Grupos
    Grupo: >>> P.R.O.J.E.T.I.Z.A.D.O <<<
    Discussão: Como sobreviver num ambiente de trabalho infeliz

    Pablo,
    Em primeiro lugar, gostaria de parabenizá-lo pelo tema proposto para discussão. Ao ler os comentários em seu blog, notei que muitas pessoas sentem isoladas, achando que esta situação acontece apenas com elas, e acabam se afundando cada vez mais em um “buraco negro”, sem conseguir encontrar uma saída. Na verdade, muitas pessoas estão sofrendo do mesmo tipo de problema, e creio que esta discussão está sendo muito útil para que elas percebam que não são as únicas a passar por isto. Espero que estas pessoas comecem a acreditar que é possível mudar esta situação!!! Não estou dizendo que seja fácil ou que seja simples, mas que é possível sim, desde que elas tenham a coragem de enfrentar a realidade com calma e serenidade, e atitude para mapear o cenário em que está inserido, definir planos de ação e colocá-los em prática para revertê-la, de forma positiva e perseverante.
    Para finalizar, gostaria de sugerir para aqueles que estão extremamente desmotivados, infelizes e até depressivos, que assistam o filme "A Procura da Felicidade" (The Pursuit of Happyness), estrelado pelo Will Smith), o qual, apesar de não ser um filme novo (2007), sem querer eu o assisti no mesmo dia em que lí este seu post (coincidência???? particularmente não acredito em coincidências). O filme é uma verdadeira lição de vida, pois apesar de toda dificuldade vivida pelo personagem principal (Chris), ele tenta passar para o filho toda garra e a vontade de superar as diversidades da vida, com persistência e determinação, onde mesmo em situação desesperadora, ele não desiste de alcançar os seus objetivos e batalhar por algo melhor para eles. Não há como não parar para refletir em nossas próprias vidas após assistí-lo.
    Grande abraço,

    Publicado por Eduardo José Silva

    Gostar


  43. LinkedIn Groups
    Group: Vagas de TI
    Discussion: Como sobreviver num ambiente de trabalho infeliz

    Oi Pablo,

    Eu infelizmente vivi isso, chegou um tempo que não tem outra opção a não ser sair, eu todo dia acordava pensando na desculpa para não ir, até o dia em que percebi que só eu poderia mudar isso e fui em busca de novos ares, tive a benção de Deus de sair do antigo trabalho na segunda e na terça recebi a ligação para entrevista em um novo emprego, e estou nele desde então. Se o clima está ruim, converse com seu superior, peças as contas, façam um acordo, ou quem sabe ele te demite antes disso, o que não pode fazer é baixar a cabeça, ao sair de lá se sentirá feliz, acredite e mim e muito mais em você. Abraços

    Posted by Max de Matos

    Gostar


  44. LinkedIn Groups
    Group: DBM Brasil
    Discussion: Como sobreviver num ambiente de trabalho infeliz

    O ambiente das empresas é feito pelas pessoas que o frequentam diariamente. As vezes a relação com a chefia é terrível mas o clima de trabalho com os colegas compensa. O importante é pesar e medir as decisões para escolher o que é melhor para si mesmo e para a gestão da carreira. Porque conviver em um local que “já deu” sinceramente, é algo que leva à improduvidade, só para começo de conversa. Daí para o desânimo total com a empresa é só um pulinho.

    Posted by Luciana Sampaio Moreira

    Gostar


  45. LinkedIn Groups
    Group: Vagas de TI
    Discussion: Como sobreviver num ambiente de trabalho infeliz

    Olá Pablo. É realmente uma situação muito ruim e acredito que todos os profissionais passaram ou passarão um dia por esse desafio contudo, esses tempos um profissional de psicologia e atuante na seleção de pilotos da FAB quando questionado por mim sobre o quanto precisamos aguentar e quando devemos romper e buscar novas oportunidades, me disse: “Você deve aguentar o quanto precisar” fazendo referência à parte financeira. Muitas vezes queremos mudar, mas nem sempre podemos por causa das nossas obrigações. Fica a dica amigo: Aguente o quanto precisar, mas isso não significa procurar outra oportunidade. Fazendo uma analogia: Não salte do barco em alto mar enquanto não tiver uma forma de manter-se vivo ou outro barco para subir. Abraço e bons negócios.

    Posted by André Flôr

    Gostar


  46. LinkedIn Groups
    Group: BRAZIL IN BUSINESS: Council of Executives, professionals and management. $ VAGAS e OPORTUNIDADES $
    Discussion: Como sobreviver num ambiente de trabalho infeliz
    Isso é algo de fato estressante, mas concordo com os questionamentos do José Roberto, ou seja, será que a infelicidade está no meio ambiente ou dentro de mim? Não há ambiente de trabalho perfeito, em todos os lugares haverá a competividade, a competição e a pressão, interna e externa. Para evitar que isso destrua a sua motivação, o seu bom humor e até sua vida privada, é muito importante saber fazer as leituras corretas das ações (ou reações) que acabam por te deixar infeliz. Na grande maioria (para não dizer em TODAS) das vezes, existe uma boa intenção nas atitudes alheias e, se você souber fazer essa leitura, você terá a habilidade de superar muitos dos eventos que estão te abatendo.
    Lembre-se: salvo raras exceções, não tome nada como pessoal, pois os profissionais (seus colegas de trabalho), seres humanos como eu e vocês, buscam incessantemente um lugar ao sol que pode, em determinados momentos, ser justamente o banquinho onde você está sentado. Se assim for, 2 escolhas: defenda o seu banquinho com unhas e dentes ou se levante e procure por um banco maior, mais confortável ou mais bem localizado.

    Posted by Luiz Totti

    Gostar


  47. LinkedIn Grupos
    Grupo: Estudos de Liderança e Desenvolvimento Humano – Brasil
    Discussão: Como sobreviver num ambiente de trabalho infeliz
    Otimo assunto a se discutir.
    Primeiramente, acredito que problemas no ambiente de trabalho seja por qualquer motivo, “gerente ruinzinho” ou se sentir estagnado, as vezes são motivados por terceiro e você bem sempre tem autonomia sobre isso.
    Mas o fato de sofre passa a ser uma opção de cada um. Falo isso por ter passado por um fato exatamente assim:
    Durante 11 anos trabalhei em uma instuição financeira, nos ultimos 4 anos cito 2000 a 2004 foram puro sofrimento, não me sentia “motivado” (dopois falo sobre morivação), achava que ninguem valorizava meu trabalho e tudo mais que reclamamos…… Em Janeiro de 2004 me deparei com um dilema, “Puxa, não estou contente neste emprego, quando chega domingo a noite começa aquele sofirmento pré-segunda, eu tinha certeza do que não queria, mais ao mesmo tempo não tinha a menor ideia do que queria fazer da minha vida profissional. Formado em 1999 em Ciências Contábeis pela UNIVAP (Universidade do Vale do Paraiba), nesta ocasião estava a 5 anos com o “Diploma debaixo do braço” e nunca tinha exercido a minha formação.
    Neste momento entrei em um conflito interno onde cheguei a alguns questionamentos:
    – O que eu estou fazendo para mudar isso?
    – O fato de não estar “motivado” por acaso não é minha obrigação buscar meios para me motivar?
    – Será que minha vida profissional não depende de única e exclusivamente esforço meu?

    Neste cheguei a seguinte conclusão:
    – Como não quero mais trabalhar nesta empresa, e não sei o que quero fazer, (detalhe, neste momento eu ja estava casado e com meu primeiro filho que na ocasião tinha 2 anos),
    – Decidi dar meu melhor na função que executava, 110%, vale ressaltar que no inicio foi um sacrificio tremendo, mais uma coisa tinha decidido, NÃO MAIS SOFRER.

    Não cruzei os braços, continuei contactando empresas, amigos, conhecidos. até que em Abril de 2004 aparece uma oportunidade em uma empresa de Assessoria Empresarial de São Paulo, em conversa com o dono da empresa deixei muito claro que nao tinha experiencia nenhuma em Consultoria ou coisa do genero.
    Palavras do dono da Empresa, “Não há problema em não ter experiencia, vc tem formação academica, e vontade de aprender?”

    Resumo dos fatos:
    Abril de 2004 – peço contas na Instuição Financeira. Devido a minha dedicação “Palavras do Gerente da Época” vou solicitar a Diretoria que o dispense.
    Maio de 2004 – Entro como funcionário da empresa de Consultoria diga-se de passagem, sem nunca ter usado um Outlook.
    Jan de 2006 – Entro na Sociedade de uma empresa do Grupo.
    Abril de 2008 – Abro minha Propria empresa de Consultoria Empresarial.
    Fevereiro de 2011 – Contamos com um portifolio de trabalho de vai desde Análises de Custos em empresas individuais a Assessorias e Empresas de Medio Porte. Passando por Conselho de Adm de Sociedades, Planejamento Estratégico de Empresas do Setor da Area da Saúde, etc

    Desculpe ser um pouco prolixo mais achei importante mostrar que o “Sofrimento é Opcional”

    Abs

    Marcos Machado

    Publicado por Marcos Machado

    Gostar


  48. LinkedIn Grupos
    Grupo: Estudos de Liderança e Desenvolvimento Humano – Brasil
    Discussão: Como sobreviver num ambiente de trabalho infeliz

    Creio que uma forma eficaz de suportar o trabalho infeliz é fazer um projeto de vida. Vejo que muita gente, para não dizer a maioria, faz carreira na empresa ou espera que a empresa administre a carreira dela. Sinto muito. Quem faz a sua própria carreira é a pessoa. Por isto fico admirado quando encontro várias pessoas em eventos e saber que elas nunca fizeram ou não tem um projeto de vida. Ou seja, a vida vai levando.
    Um profissional ao fazer seu projeto de vida, e é melhor dizer uma pessoa, vê por onde quer passar na vida. O que quer fazer. O que faz a sua alegria. Como o trabalho se relaciona com o seu tempo de vida fora do trabalho. Enfim, está mais instrumentalizado para resolver problemas de infelicidade no trabalho e na vida em família. E com os amigos também.
    Por certo, ao executar o seu projeto de vida, em alguns momentos poderá estar trabalhando em empresa ruim, ou trabalho ruim, ou os dois ao mesmo tempo, mas saberá que aquilo será por pouco tempo. Em algum momento estará apto a criar condições de melhorias grandes e constantes.

    Publicado por Paulo Benetti

    Gostar


  49. LinkedIn Groups
    Group: BRAZIL IN BUSINESS: Council of Executives, professionals and management. $ VAGAS e OPORTUNIDADES $
    Discussion: Como sobreviver num ambiente de trabalho infeliz
    Luiz, muito boa sua colocação do banco maior, mais confortável… O crescimento, o movimento aumentam a satisfação e mantém nosso ânimo. Até a água que é um bem precioso, se parada evapora ou estraga.

    Realmente, como disse, não existe empresa perfeita; mas podemos transformar nosso ambiente através do modo de levar as coisas. A empresa muitas vezes não muda, mas o modo de encarar o dia a dia melhora muito qualquer ambiente. Mas como cada pessoa possui seu limite, aconselho os que estão infelizes a ousar e buscar algo que os faça realmente feliz.

    Posted by Michel Santos

    Gostar


  50. LinkedIn Grupos
    Grupo: Estudos de Liderança e Desenvolvimento Humano – Brasil
    Discussão: Como sobreviver num ambiente de trabalho infeliz
    Existem diversas situações infelizes, não ouso enumerar pois no mundo do trabalho pouca coisas está sob controle.
    Situações desconfortáveis não são necessariamente infelizes mas tendem a nos angustiar e com isto mobilizar saidas criativas, isto é mudamos a situação, se modificando no mesmo movimento.
    Infelicidade persistente podem nos mobilizar para sair da situação, é o caso das mudanças de carreira, cada vez mais comuns em nossa época.
    Um elemento comum na personalidade do trabalhador é que tendemos a conhecer não somente uma organização, mas diversas, ou seja, antigos empregos, mercados e ou situações muito próximas, enfim formamos redes de relações.
    Cada vez mais as guinadas no trabalho tornam-se conhecidas, provocadas por situações insustentáveis, demissões, doenças, oportunos convites e ou algo dentro do campo de visão mas não suficientemente observado pode vir a ser um novo foco.
    Mas algo que cada vez nos torna mais capazes de sobreviver às situações e que está sob nosso controle é a dinâmica capacidade de tolerar. Isto é muito subjetivo mas é o que temos e, é com esta capacidade que suportamos inúmeras infelicidades sabendo que a superação poderá acontecer.
    A questão é muito oportuna, pois estas são histórias revividas quase sempre quando confeccionamos nosso currículo.
    A apresentação de um currículo é o que resta de um conjunto de situações, muitas delas infelizes, mas que o exame de consciência, paradoxalmente nem sempre consciente, mas apoteótico coloca o passado onde ele deve ficar e deixa para o presente e futuro o prenuncio da capacidade de tolerar, cada fez mais eficaz, renovado, renovando-se….

    Publicado por Sergio Rosa

    Gostar


  51. LinkedIn Grupos
    Grupo: Estudos de Liderança e Desenvolvimento Humano – Brasil
    Discussão: Como sobreviver num ambiente de trabalho infeliz
    Existem diversas situações infelizes, não ouso enumerar, pois no mundo do trabalho pouca coisas e situações estão sob controle.
    Situações desconfortáveis não são necessariamente infelizes mas tendem a nos angustiar e com isto mobilizar saidas criativas, isto é mudamos a situação, se modificando no mesmo movimento.
    Infelicidade persistente pode nos mobilizar para sair da situação, é o caso das mudanças de carreira, cada vez mais comuns em nossa época.
    Um elemento comum na personalidade do trabalhador é que tendemos a conhecer não somente uma organização, mas diversas, ou seja, antigos empregos, mercados e ou situações muito próximas, enfim formamos redes de relações.
    Cada vez mais as guinadas no trabalho tornam-se conhecidas, provocadas por situações insustentáveis, demissões, doenças, oportunos convites e ou algo dentro do campo de visão mas não suficientemente observado pode vir a ser um novo foco.
    Mas algo que cada vez nos torna mais capazes de sobreviver às situações e que está sob nosso controle é a dinâmica capacidade de tolerar. Isto é muito subjetivo mas é o que temos e, é com esta capacidade que suportamos inúmeras infelicidades sabendo que a superação poderá acontecer.
    A questão da superação do ambiente infeliz é muito oportuna, pois estas são histórias revividas quase sempre quando confeccionamos nosso currículo, deveriam ser diuturnas.
    A apresentação de um currículo é o que resta de um conjunto de situações, muitas delas infelizes, mas que o exame de consciência, paradoxalmente nem sempre consciente, mas apoteótico coloca o passado onde ele deve ficar e deixa para o presente e futuro o prenuncio da capacidade de tolerar, cada fez mais eficaz, renovado, renovando-se.
    Sobrevivência a ambiente de trabalho infeliz, talvez não seja excessão mas a regra e nele atuamos para construir a nossa felicidade e se possível a dos outros….

    Publicado por Sergio Rosa

    Gostar


  52. LinkedIn Groups
    Group: PROFISSIONAIS DE FINANÇAS – BRASIL +2000
    Discussion: Como sobreviver num ambiente de trabalho infeliz
    Acredito que depende de muitos fatores para continua em uma empresa com ambiente infeliz.
    Acredito que muito gente não deixa de sair da empresa pela questão de tempo de casa que possui, ou também pode ser pelo fato de não ter outro emprego que lhe renderá os mesmos ganhos e isso acaba fazendo com que o funcionário fique triste, mais fique. Como disse” não nem tu, vai tu mesmo”.

    Posted by Gilson Hipólitto

    Gostar


  53. LinkedIn Groups
    Group: Vagas de TI
    Discussion: Como sobreviver num ambiente de trabalho infeliz
    Olá Pablo, realmente muito interessante seu post. Confesso que no decorrer da minha leitura me senti fazendo um raio-x pessoal, pois estou vivenciando essa situação atualmente. Inclusive, algumas das atitudes mencionadas e não muito aconselhadas já tomei, como uma explosão, a qual não me orgulho nem um pouco. Não foi exatamente com o chefe, mas com um colega de trabalho. O fato é que sabemos, como o Alexandre citou, que temos o nosso tempo dentro de uma empresa. Quando você percebe que todos os seus esforços tanto a nível de atitude, mudando de foco de atuação, e investimento, tirando certificações que fazem o diferencial no mercado não são reconhecidos, você começa a perceber que ou está fazendo a coisa de forma errada ou realmente o reconhecimento que você tanto espera não sairá do “tapinha nas costas”. Aí só resta uma coisa, mudar de ares e torcer para que tenhamos a mesma sorte que o nosso colega Max citou. Abs.

    Posted by Flavia D C Santos

    Gostar


  54. LinkedIn Groups
    Group: PROFISSIONAIS DE FINANÇAS – BRASIL +2000
    Discussion: Como sobreviver num ambiente de trabalho infeliz
    Aquela frase…”ganhando muito bem o meu $$$, jamais irei me preocupar com o ambiente de trabalho” não tem lógica.
    O ambiente contaminado, além de prejudicar a equipe, reflete diretamente no resultado da empresa. Expressivos resultados podem ser obtidos mesmo com a equipe insatisfeita, mas com certeza, com um ambiente ótimo esses resultados expressivos poderiam ir muito além…

    Posted by Thiago Monção

    Gostar


  55. LinkedIn Groups
    Group: Vagas de TI
    Discussion: Como sobreviver num ambiente de trabalho infeliz
    Pessoal, até parece que este post foi feita para o meu caso….rsrs…., falando sério….de uns tempos para cá tenho estudado mais (ingles, mestrado, etc), tirado certificações e buscando outra coisas visando uma melhoria pessoal e preparando para uma mudança de carreira (sim, é isso mesmo). Concordo que é muito difícil, e normalmente me pego sendo pessimista e até espalhando esse tipo de sentimento, mas não é por aí. Existe um outro post (Pesquisa Salarial INFO) que chega a ter uma relação forte com o que passamos atualmente –> empresas predadoras + salários achatados = desmotivação. e por aí vai…
    Talvez as palavras que se encaixem na maioria dos casos são: perseverença e mudança.
    Abraços e boa sorte a todos.

    Posted by Jose Domingues de Oliveira Junior, ITIL-F, PMP®

    Gostar


  56. Roberta, a sua colocação é pertinente …. trabalhei em uma empresa que prefere pessoas ‘leigas’ sem formação acadêmica e digamos, até certo ponto, ‘limitadas’, com restrição cognitiva … lá eles acham que quem tem capacidade de raciocínio, reflexão e ideias são só os chefes .. ainda que eles sejam bastante limitados.
    E o pior, como seus colegas não tem formação, então seus salário é atrelado ao salários destes.

    Gostar


  57. u trabalho a 1 ano de gerente operacional em uma panificadora,lá tem uma moça que esta a mais de 7anos e ela é muito falsa.junto com mais 3 meninas mais velhas ela faz com que o ambiente se torne pesado com fofocas e intrigas.Ja conversei com o Patrão mais parece que ela ta cego.Ela é muito amiga da gerente administrativa que sempre defende ela.Quando fui dizer ao patão ele disse que eu estou perseguindo ela.Mas percebo que elas estão jogando comigo e fazendo com que as pessoas boas se tornem ruins aos olhos do patrão.Muitos não aguentam e perem as contas. Oque eu faço!!! me deem conselho!! ganho bem e dependo desse emprego,pois o que ganho lá vai ser difícil ganhar em outro lugar. elas estão jogando comigo.

    Gostar


  58. trabalhar com desenvolvimento web é o pior emprego possivel. Isso ja foi levantado por revistas e artigos. Para piorar, quando existe uma “panelinha” dentro da empresa composta por meninas e meninos muito novos, que foram “importados” de outro estado, e por isso fazem tudo juntos e ate mesmo dividem apartamentos, as coisa complicam demais… porque ?
    Basta contra-argumentar sobre qualquer tarefa, ou pior, como foi meu caso, “subir” a questão para a presidencia, que todos os coleguinhas irão te ignorar ate o clima ficar insustentável…
    Quem dera se a questão da minha infelicidade no trabalho fosse somente pelo prisma do mesmo ser chato ou nao… é muito mais que isso…
    abraços
    e boa sorte a todos para nao encontrarem pessoas estranhas no meio do caminho

    Gostar


  59. Eu também passo por isso. Só de pensar que no dia seguinte tenho que estar no ambiente hostil,onde as pessoas não se respeitam já sinto-me sem motivação para voltar,mas aprendi que em todo lugar existem essas coisas e devo lidar com isso até enquanto der e quanto a questão de mudar de emprego não é tão simples assim,as vezes o local de trabalho, o espaço físico, a grandiosidade da missão da empresa e seu reconhecimento lá fora falam mais alto e todo currículum precisa de uma experiência assim..

    Gostar


  60. DESABAFO
    Ola! trabalho em uma papelaria e já fez 4 anos agora, e desde segundo ano eu queria sair daqui, o dono e gerente é meu tio, mas infelizmente ele não sabe gerenciar uma empresa e nem valoriza o trabalho, desde o primeiro ate o terceiro ano me pagava uma merreca que as vezes nem chegava a 100, esse com certeza é um um dos piores empregos que eu já tive, só que me sinto explorada e desvalorizada, faço de tudo atendo, vendo, faço designers gráficos, e outras coisas manuais e técnicas. Nossa a cada dia que passa é insuportável só de pensar que ao amanhecer o dia, terei que passar o dia inteiro nesse inferno, odeio estar aqui, só nunca sair por falta de oportunidade, e por que estou terminando os estudos, ao mesmo tempo que sinto ódio desse emprego fico triste por odiá-lo tanto. Trabalho sozinha e tenho que me virar em mil não aguento mais, ando esclerosada, exausta, não tenho tempo pra mim, vivo na correria, passo o dia no trabalho quando saio vou pra escola, estou muito estressada, e só tenho apenas 18 anos, não sei mais o que faço já procurei outros empregos, espalhei currículos em outra cidade próxima mais nada aconteceu, me sinto num beco sem saída, que me consome cada dia mais e mais, e pior disso tudo é q não posso larga-lo pois preciso do salario pra me sustentar. Mas desse jeito não da pra viver, já passou dos limites, nunca comentei isso com ninguém pois sem que ninguém é capaz de compreender meus motivos, mas não aguento ficar com isso prezo em minha garganta, só quero um saída e me sentir mais satisfeita profissionalmente e financeiramente.

    Gostar


  61. Eu estou tão triste, não gosto de trabalhar na rua mas e nessecidade e o meu ganha pao, e não estou produzindo mais … Sou vendedora externa e nao estou aguentando oque eu faco?

    Gostar



Expresse sua opinião

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: