Archive for Abril, 2010

h1

Os Erros + Comuns Dos Novos Gerentes

Abril 29, 2010

Republicado em 13/04/2011

O outro dia estava ouvindo uma entrevista com um comediante famoso quando algo que ele disse chamou a minha atenção. O sujeito aparentemente imigrara para os Estados Unidos com os seus pais e percebeu que, para conseguir um bom trabalho, precisaria melhorar consideravelmente a sua habilidade em falar Inglês.

Então concluiu que a melhor forma de fazer tal proeza seria se inscrevendo num curso de teatro, E foi assim que a sua carreira como ator começou.

LIDE COM AS SUAS FRAQUEZAS

Parece um tanto óbvio, não? Mas isso me fez pensar: quantos gerentes realmente sabem o que está limitando  seu sucesso? E, se sabem, quantos deles obrigam a si mesmos a fazer alguma coisa sobre isso?

Quer saber? Estou disposto a apostar que metade dos gerentes que estão neste exato momento lendo estas linhas estão dizendo a s mesmos: “Uau! eu devia mesmo fazer algo sobre ______” (preencha a lacuna). Mas… será que efetivamente vão fazer alguma coisa? Possivelmente não.

Também estou disposto a aapostar que a outra metade não vai vestir a carapuça, mas sim culpar o mundo pelo fato de não terem avançado na empresa, ao invés de tomar uma atitude sobre o medo ou a limitação da qual estou praticamente seguro que tomaram consciência num determinado momento de suas carreiras, mas que acabaram não enfrentando pelos mais diversos motivos.

Qualquer que seja a metade em que você se encontra, todos nós temos ao menos um medo ou uma limitação travando a velocidade de nosso crescimento. Se encarassemos ou aprimorassemos essa “deficiência” praticamente é certo que novas portas vão se abrir para novos êxitos e oportunidades.

Por isso quero novamente compartilhar um post meu, recentemente republicado nos sites Infomoney e Administradores, que aponta algumas das deficiências mais comuns quando estreamos no papel de gerentes. Afinal, gerenciar pode ser um pouco difícil no início, mais ainda quando uma recente pesquisa concluiu que mais de 50% dos gerentes receberam treinamento ZERO antes de serem lançados na função. Segue uma lista dos erros mais comuns que os novos gerentes cometem. Quem sabe assim você não terá a chance de evitá-los?

—-
(À propósito, se você acha que esqueci de algum, utilize o link “Deixe um comentário” ao final para adicionar um novo).
—-

1. Considerar que você sabe tudo.

Se acabou de ser promovido a Gerente de Produção,  você pode achar que sabe tudo sobre produção. Mesmo que isso seja verdade – e não o é – você certamente não sabe tudo sobre a parte mais importante do seu trabalho: gerenciar pessoas. Ouça as pessoas ao seu redor. Pergunte a opinião delas quando apropriado. Mantenha a mente aberta.

2. Mostrar a todos quem está no comando.

Confie em mim, todos no seu time sabem quem é o novo gerente. Você não precisa dar um grande show sobre o fato de ser “o chefe”. Entretanto, o que você precisa sim é demonstrar que, como chefe, você faz a diferença.

3. Mudar tudo.

Não re-invente a roda. Só porque a forma como alguma coisa é feita não é a forma como você faria, isso não siginifica necessariamente que está errada. Aprenda a diferença entre “diferente” e “errado”.

4. Ter medo de fazer qualquer coisa.

Talvez você não tenha solicitado essa promoção. Talvez você não esteja certo que pode dar conta do trabalho. Mas não permita que isso faça com que você não exerça a sua função da melhor maneira possível.  Seus superiores não teriam colocado você nela se eles não tivessem confiança que você pode dar conta do recado.

5. Não dedicar tempo para conhecer o seu time.

Talvez você  tenha trabalhado lado a lado com estas pessoas durante anos. Mas isso não significa que você os conhece. Entenda o que os estimula, como  motivá-los, o que os deixa apreensivos ou preocupados. Conheça-os individualmente, porque essa é a única forma pela qual você pode eficazmente gerenciá-los.  Seu time é o que vai fazer com que você se saia bem ou se arrebente no desafio de ser um bom líder. Dê-lhes a sua atenção e o seu tempo.

6. Não perder tempo com o seu chefe.

Desde o momento em que te promoveu, certamente ele entende como você tem estado ocupado e obviamente não precisa do seu tempo, certo? Errado. Seu trabalho, da mesma forma como era antes de você virar um gerente, é apoiar seu chefe. Se assegure que você agenda tempo com ele para ambos possam trocar informações e para receber direcionamento e treinamento.

7. Não se preocupar com problemas ou com funcionários problemáticos.

Você não pode mais evitar problemas ou ter a esperança que eles vão se resolver sozinhos. Quando alguma coisa aparece, é a sua função descobrir a melhor solução e fazer com que ela seja executada. Isso não significa que você não pode pedir opinião ou apoio dos demais, mas significa sim que você é a pessoa que tem que garantir que a questão está sendo devidamente endereçada.

8. Não se permitir ser humano.

Só porque você é o chefe não significa que você não pode ser humano, que você não pode rir, ou demonstrar emoções, ou cometer um erro ocasional.

9. Não proteger seu time.

As pessoas no seu time vão receber pressão de todos os lados. Outras áreas podem querer culpar você por interfaces frágeis . Seu chefe pode querer jogar todas as funções desagradáveis no seu departamento.  O RH pode decidir que o nível salarial das posições classificadas na sua área está super-estimado. É sua função defender o seu time e se assegurar que eles são tratados da forma mais justa possível. Eles vão saber retribuir a lealdade.

10. Evitar responsabilidade por qualquer coisa.

Goste ou não, como líder você é responsável por tudo o que acontece no seu time, não importa se você  está a par ou não. Qualquer coisa que qualquer integrante do seu time fizer, ou não fizer, cai no seu colo. Você tem que construir os canis de comunicação de forma a que não haja surpresas, mas em todo caso, esteja preparado para assumir responsabilidade. Não tem jeito: ela vai de mãos dadas com a autoridade conquistada.

Conte comigo,

Pablo

 

Os Leitores Respondem:

Acho que Você Deve Adicionar Este 11º Erro

—————————————————————————————————————————————–

Anúncios
h1

10 Coisas Para Aplicar Hoje E Ser Um Líder Melhor

Abril 22, 2010

Listadas abaixo estão 10 coisas que você pode fazer e que podem transformá-lo num executivo melhor. Escolha uma. Aplique hoje. Selecione outra para amanhã. Em 2 semanas você será um executivo melhor.

1. Selecione os melhores

Como executivo, você é tão bom quanto os integrantes do seu time. Ofereça a si mesmo melhores chances de alcançar sucesso selecionando os melhores, sempre.

2. Seja um incentivador

Nós humanos fazemos coisas porque queremos. Algumas vezes fazemos coisas porque as consequências de não querer fazer algo são desagradáveis. Entretanto, a maior parte do tempo queremos fazer coisas por aquilo que conquistamos através delas.

Não é diferente no trabalho: as pessoas fazem um bom trabalho ou pelo salário, ou pelo prestígio, ou pelo reconhecimento. Fazem um mau trabalho porque querem moleza (e ainda assim receber no final do mes). Trabalham duro porque querem impressionar alguém… Portanto, para melhor motivar sua equipe, descubra o que eles querem e como você pode lhes dar isso ao fazer o que você quer que eles façam.

3. Desenvolva o Espírito de Equipe

Não é suficiente que as pessoas estejam motivadas para alcançar êxito no trabalho. Elas precisam trabalhar em equipe para atingir o objetivo do grupo. Afinal de contas, se queremos apenas que todos façam suas tarefas isoladamente, não precisamos que você atue como gerente para moldá-los num time de alta-performance, certo?

4. Seja um líder, não apenas um gerente

Você montou o melhor time possível a partir das melhores pessoas disponíveis. Você os motivou a dar o melhor de si. O que falta? Incentivar um time de nada vale a não ser que você proporcione direção, a não ser que você transforme toda essa motivação numa meta a ser conquistada e lidere a equipe em direção a ela. É a habilidade de liderar os demais que verdadeiramente separa um gerente de seus pares. Lembre-se que líderes são encontrados em todos os níveis da organização, portanto seja um deles.

5. Melhore como comunicador

Talvez comunicação seja isoladamente a habilidade mais importante de um gerente. Afinal de contas, todas as demais dependem dela. Você não pode ser um líder se não conseguir comunicar a sua visão. Você não pode motivar pessoas se elas não entenderem o que você quer. Habilidades de comunicação podem ser aprimoradas através da prática.

6. Seja melhor na gestão de recursos financeiros

Para permancer num negócio, a empresa precisa dar resultados. Isso significa trazer dinheiro para dentro e significa gastar menos daquilo que você traz. Dependendo de sua função na companhia, você pode ter mais influência num desses dois aspectos, mas você precisa entender ambos. Você pode ajudar sua organização, seus funcionários e a si mesmo melhorando suas habilidades em gerir os recursos financeiros da empresa.

Não se sinta desconfortável com números ou pelo fato de se tratar de matemática (arghhh!). Comece já a aprender mais sobre gestão financeira.

7. Seja melhor na administração de tempo

Provavelmente a única coisa no trabalho que você terá menos que dinheiro é tempo. Quanto melhor você ficar em gestão de tempo – o seu e o dos outros –  mais eficaz você será como gerente.

8. Aprimore-se

Não permita que o intenso foco sobre seu time faça com que você se esqueça de si mesmo. Identifique as áreas nas quais você tem oportunidades e aprimore-as. O simples fato de você estar lendo este post mostra que você entendeu o conceito. Você precisa agora colocá-lo em prática.

9. Aplique ética na gestão

Escândalos do tipo Enron / Banco Santos internalizaram definitivamente a questão do quanto é importante a ética no mundo corporativo.

10. Dê um tempo

Você é um executivo menos eficaz se estiver super estressado. Você fica menos tolerante. Você fala rispidamente com as pessoas. Ninguém quer ficar perto de você. Dê um tempo. Se dê uma chance de relaxar e recarregar as baterias. Sua produtividade mais alta ao retornar vai mais do que compensar o tempo que utilizou para uma escapadela. Dê boas gargalhadas ou vá descansar numa praia em algum ponto do litoral.

No final das contas…

Liderança é uma habilidade que pode ser aprendida. Você pode melhorar como executivo dedicando-se todo dia a ser melhor. Marque esta página como uma de suas favoritas e volte todos os dias durante as próximas 2 semanas. Se você selecionar um tema a cada dia e trabalhar nele para se aprimorar, você será um executivo melhor antes mesmo de se dar conta. E veja bem: os outros também vão perceber isso. E se quiser ir mesmo a fundo, pense na possibilidade de contratar um coach executivo.

Conte comigo,

Pablo Aversa

h1

Gerenciando Mudanças / Gerenciando o Medo das Pessoas

Abril 8, 2010

Gerenciar mudanças significa gerenciar o medo das pessoas. Mudança é uma coisa natural e positiva, mas a reação das pessoas à mudança é imprevisível e irracional. No entanto, há uma luz no final do túnel: ela pode ser gerenciada se feita da forma correta.

Mudança

Nada é tão desconcertante para a sua equipe quanto mudanças. Nada tem tamanho potencial para causar desastres, quebras de produção ou queda na qualidade.  Ainda assim, nada é tão importante para a sobrevivência da sua organização quanto essas mesmas mudanças. A história é cheia de exemplos de organizações que falharam em mudar e que agora estão extintas. O segredo para gerir com sucesso mudanças, na perspectiva dos funcionários, é transparência e acordo.

A resistência à mudança vem do medo do desconhecido ou da expectativa de perda. O início do processo de resistência à mudança de um indivíduo passa por como ele percebe a mudança. Já o fim deste processo passa por como ele está equipado para lidar com a mudança que ele espera.

O nível de resistência à mudança de um individuo é determinado pela forma como ele percebe a mudança: é boa ou é ruim?, e também pela expectativa de quão severo será o impacto da mudança sobre ele.  No final das contas, aceitar a mudança é uma equação envolvendo de um lado quanta resistência a pessoa possue e  do outro a qualidade de sua resiliência e do seu sistema de apoio.

Seu trabalho como líder é lidar com a resistência deles para ajudá-los a reduzi-la a um nível mínimo que seja gerenciável. Que fique bem claro: seu trabalho não é intimidar a resistência deles para que você possa seguir em frente.

A Percepção Definitivamente Importa

Se você mexe a mesa de um funcionário 15 centimetros, possivelmente ele não vai notar ou mesmo se importar. Mas, se o motivo pela qual você mexeu a mesa esses quinze centimetros foi porque é necessário acomodar um outro profissional numa mesa adjacente, aí você poderá encontrar uma grande resistência à mudança. Na realidade, tudo vai depender de como o funcionário mais antigo se sente em relação ao contratação de um funcionário adicional: é uma ameaça à sua função ou um suporte necessário?

  • Uma promoção é geralmente considerada uma boa mudança, certo? Entretanto, um funcionário que duvida de sua habilidade de lidar com uma nova posição pode resistir fortemente a essa promoção.  Ele lhe dará todo tipo de razões para não querer a promoção, menos a verdadeira.
  • Você poderia esperar que um funcionário de nível mais alto seja menos preocupado sobre a possibilidade de ser demitido, partindo do pressuposto que ele tem economias e investimentos que lhe dariam a cobertura necessária durante sua busca de emprego. Entretanto, o individuo pode se sentir ultrapassado e considerar que a busca será longa e complicada. Da mesma forma, sua preocupação em relação a um funcionário de baixa renda ser mandado embora pode ser infundada se ele teve a oportunidade de poupar se antecipando a um possível corte.
  • Seu melhor vendedor pode hesitar em aceitar uma nova conta de altíssimo potencial porque tem uma crença irracional de que ele não se veste bem o suficiente.

Se você tenta e intimida esta resistência, você acaba fracassando. O funcionário cuja mesa você teve que mover vai desenvolver problemas de produtividade. O funcionário de alta-performance que está sempre declinando a promoção  pode pedir as contas ao invés de continuar dando desculpas para recusar sua oferta. E o vendedor fora-de-série pode deixar cair as vendas até o ponto em que você não mais vai considerá-lo para a nova conta. Ao invés deste caos, você supera a resistência sendo nítido quanto a mudança e alcançando um acordo mútuo.

Transparência

Logo de cara você precisa definir a mudança para os funcionários com tanto detalhes quanto possivel e tão cedo quanto puder. Providencie atualizações sobre seu status na medida em que as coisas forem evoluindo e ficando mais claras. No caso da mesa que teve que ser deslocada, diga ao funcionário o que está acontecendo: “Nós precisamos de mais profissionais. Nossas vendas aumentaram cerca de 40% e nós não podemos atender esta demanda, mesmo com um monte de horas extras. Para abrir espaço para eles, teremos que redesenhar um pouco o lay-out”. Você pode inclusive perguntar aos funcionários como eles acham que o espaço deve ser redimensionado. Você não precisa aceitar a sugestão deles, mas sem dúvida ja é um bom começo em direção a um acordo.

Perceba que transparência é uma via de mão dupla. Uma vez esclarecido o problema, você precisa que os funcionários também esclareçam as razões por detrás da resistência deles.

Acordo

Acordar também é uma via de mão dupla. Você quer que as pessoas entendam o que está mudando e porquê. Mas você também precisa entender a relutância deles.

  • Você tem que ajudar sua equipe a compreender. Eles querem saber o que será mudado e quando isso vai acontecer, mas eles também querem saber o porquê. Por que isso está acontecendo agora? Por que as coisas não podem continuar da forma como elas sempre foram? Por que isto está acontecendo comigo?
  • Também é importante que eles entendam o que NÃO está mudando. Isso não somente lhes dá uma coisa a menos para se estressar, mas também lhes proporciona uma âncora, algo em que podem se apoiar enquanto enfrentam os ventos da incerteza e da mudança.
  • Você precisa entender seus medos especificos. Sobre o que eles estão preocupados? O quão significativo é o sentimento deles sobre isso? Eles percebem isso como sendo uma coisa boa ou ruim?

Gerencie Este Tema

Não tente racionalizar as coisas. Não perca tempo desejando que as pessoas fossem mais previsíveis. Ao invés disso, foque na abertura e na manutenção de canais de comunicação claros com os seus funcionários, de modo a que eles compreendam o que está por vir e o que isso significa para eles. Eles irão reconhecê-lo por isso e serão mais produtivos tanto antes quanto depois da mudança.

Conte comigo,

Pablo