h1

Os 5 maiores arrependimentos

Abril 21, 2012
Há uma par de meses foi publicado um artigo na Folha de São Paulo sobre o livro de uma enfermeira australiana que está fazendo um baita sucesso ao elencar os maiores arrependimentos dos doentes terminais. Nada de desejos como pular de paraquedas ou visitar as pirâmides. Os cinco maiores arrependimentos das pessoas que estão prestes a morrer são:
  1. Ter vivido a vida que eu desejava, não aquela que os outros esperavam de mim
  2. Não ter trabalhado tanto
  3. Ter tido mais coragem de expressar meus sentimentos
  4. Ter estado mas perto dos meus amigos
  5. Ter feito a mim mais feliz
Dizem que as pessoas nascem com um propósito de vida. Algumas nunca procuram pelo seu propósito e portanto ele permance sem ser mencionado por toda a vida. Mas ele está lá. O propósito de vida é a razão pela qual nós estamos neste planeta. Isto é o que estamos destinados a realizar. É o dom que estamos destinados a exercer. O propósito de vida não está relacionado com um trabalho nem mesmo com uma vocação. É a expressão vital, 24h por dia, 7 dias por semana, de quem você é quando está alcançando seu pleno potencial.Quando as pessoas estão em sintonia com o seu propósito, elas estão realizadas. Elas estão contribuindo e fazendo a diferença. Quando não estão em sintonia com o propósito, elas estão descontentes e insatisfeitas. É muito desafiador para elas não agir em sintonia. É uma sensação terrível, chata, de incoerência.
Afastar-se do seu propósito de vida tem muito a ver com a possibilidade de arrepender-se perto do fim…
Portanto, uma tarefa importante com a qual temos que lidar em algum momento da nossa existência, e que ao colocá-la em prática nos obriga a refletir profundamente, é desenhar uma declaração de propósito de vida que possamos utilizar na medida em que procuramos esclarecer nossa missão no mundo. Tal declaração nos permite conectar-nos com nosso propósito de vida fácil e rapidamente. Esse é um dos trabalhos que o coach realiza junto aos seus clientes. E posso afirmar: ele não tem preço.Mas e você? Já teve a oportunidade de construir esse grande luminoso que nos ajuda a encontrar a saída da areia movediça quando estamos nos debatendo nela?
Conte comigo,
Pablo
Anúncios
%d bloggers like this: