Archive for the ‘Dicas Matrimoniais’ Category

h1

Assumir o papel de pai / mãe do seu par não é legal. Simples assim.

Janeiro 6, 2013

nagging-wife-screamingNão faz diferença alguma se seu cônjuge não acorda na hora, tem um péssimo gosto para se vestir, se esquece dos compromissos, perde as chaves do carro, ou inclusive nunca recolhe nada do chão. Se você assume o papel de pai ou mãe do seu cônjuge no fundo está demonstrando uma total falta de aceitação e de respeito em relação a quem seu cônjuge é:

  • Se você tem um marido irresponsável ou imaturo, pode ser que seja necessário dizer frequentemente para si mesma: eu sou a esposa dele, não a mãe dele.
  • Se você tem uma esposa imatura ou irresponsável, pode ser que seja necessário dizer frequentemente para si mesmo: eu sou o marido dela, não o pai dela.

Colocando-se no papel de pai ou de mãe e o seu cônjuge, no de uma criança, é humilhante para seu par e – cá entre nós – contraproducente. Seu cônjuge acabará se ressentindo por você assumir esse papel controlador e isso vai danificar consideravelmente sua relação matrimonial. Portanto, fique atento com as iniciativas descritas a seguir.

Comportamentos de quem quer bancar o pai ou mãe do seu par

  • Escolhe que roupas acha que seu cônjuge deve vestir.
  • Sua forma de conversar com seu par é do mesmo tipo que se usa com bebês ou ainda abusa de um tom de voz maternal/paternal.
  • Não acha nada demais servir comida no prato de seu cônjuge, cortar a carne para ele(a), ou ainda amolá-lo(a) para que coma todos os vegetais do prato.
  • Acorda seu cônjuge de manhã.
  • Quando viajam, arruma a mala do seu cônjuge.
  • Define o penteado do seu par.
  • É o “lembrador oficial” do casal – seja para tomar os medicamentos, terminar uma tarefa ou estar na hora combinada onde quer que seja.
  • Acredita que uma de suas funções é corrigir o comportamento de seu cônjuge.
  • Frequentemente atende toda e qualquer necessidade dele(a).
  • É superprotetor(a).
  • Marca os médicos para seu par.
  • Compra as roupas para seu cônjuge.
  • Preenche os formulários médicos ou legais para seu par.
  • Recolhe pela casa as coisas do seu cônjuge.
  • Monitora as coisas do seu cônjuge tais como óculos de sol, chaves do carro, carteira, etc.

Como parar de bancar o pai/a mãe do seu cônjuge

A primeira coisa que precisa fazer é se dar conta que demonstrar preocupação e carinho pelo seu cônjuge é normal (e inclusive esperado). O problema surge quando você cruza a fronteira em direção ao papel de pai/mãe pois aí o afeto normal pára e a relação envereda por um caminho duvidoso. Seguem algumas dicas:

  • Tenha uma conversa franca com seu cônjuge.
  • Pare de tratar seu par como uma criança.
  • Não corrija ou critique como seu cônjuge organiza o guarda roupa ou conclui outras tarefas domésticas.
  • Permita que seu cônjuge cometa erros e lide com as consequências de se esquecer ou tomar uma decisão errada.
  • Crie um calendário familiar que inclua tarefas a serem cumpridas, mas esclareça que mantê-lo atualizado é responsabilidade de todos.
  • Evite falar num tom paternal / maternal.
  • Aceite que seu par realmente não gosta de ser tratado como uma criança.

Conte comigo,

Pablo

h1

Para casados: Dicas para curtir sogras e sogros

Dezembro 22, 2012
inlawsSogros e sogras podem ser uma tremenda fonte de apoio e proximidade. Mas podem também ser um grande problema no seu relacionamento conjugal. Por isso, neste Sábado, vou compartilhar algumas dicas para ajudá-los a lidar com ambos e curtir suas festas de final de ano sem aborrecimentos significativos:

1. RESPEITO

Mesmo que você não considere que sua sogra ou seu sogro o mereça, demonstre respeito por eles assim mesmo.

2. LEALDADE

É natural que seu cônjuge possa sentir lealdade pela familia dele ou dela. E tudo bem, desde que você não fique em segundo lugar.

3. CRÍTICAS

Mesmo que você tenha uma sogra ou um sogro infernal, não os critique. E se seu cônjuge o fizer, apenas ouça. Comentários adicionais podem criar problemas portanto, se necessário, faça apenas perguntas para entender melhor o que está sendo dito.

4. RAÍZES

Dedique tempo para descobrir tanto suas raízes genéticas quanto culturais e compartilhe as mesmas com seu cônjuge.

5. SENTIMENTOS

Identifique e compartilhe seus sentimentos sobre a sua familia de origem com o seu cônjuge.

6. CICATRIZES

Se está tendo dificuldades com seus próprios problemas familiares, é importante que esteja disposto a curar  quaisquer feridas passadas de forma a seguir em frente na sua vida ao lado do seu cônjuge.

7. LIMITES

Defina e estabeleça limites com seu sogro ou sogra quanto a como se sente, pensa e mesmo o que espera em  relação a feriados, férias, visitas, tempo com os netos, questões financeiras e privacidade.

8. DIZENDO BASTA

Saiba quando é hora de dizer chega. Tenha uma senha, em caso de “incêndio”, de modo que seu cônjuge compreenda que é hora de terminar a visita ao seu sogro ou sogra.

9. PRESTANDO CUIDADOS

Na medida que seu sogro ou sogra envelhecem, é importante que discutam com eles questões práticas tais como saúde e finanças. Descubra as expectativas deles em relação aos cuidados que demandarão, caso eles mesmos não possam cuidar disso nos seus últimos anos.

10. PRIORIDADE

Lembre-se de colocar seu casamento em primeiro lugar. Sempre.

Conte comigo,
Pablo
h1

Para casados: Desligue o seu celular

Dezembro 15, 2012

casais-e-celularUma forma de mostrar ao seu cônjuge que você se importa é desligar o celular de vez em quando. Tome a decisão de se desconectar dos demais para abrir a possibilidade de se conectar com o seu cônjuge com mais frequência. Fazendo isso, provavelmente você vai descobrir que vai também reduzir o stress na sua vida, bem como lhe dar a oportunidade de oferecer àqueles que ama sua plena atenção.

“… minha política de ‘Domingos sem celular’ (auto-imposta): sem mensagens, sem emails , sem checar mapas. Meu celular é desligado, ou nem mesmo o carrego comigo… talvez você possa estabelecer este Natal como um feriado sem celular e dar plena atenção à pessoa que está ao seu lado na mesa, seja o seu primo caipira ou sua cunhada esnobe.” Fonte: Turning Your Phone Off as a Technological Gesture of Affection.

Outra forma de equilibrar o tempo que dedica aos demais e o tempo que dedica ao seu par é saber quando as redes sociais estão prejudicando seu casamento. Não há mal algum em “estar fora” quando isso significa “estar dentro” do seu casamento.

Conte comigo,

Pablo

h1

Para casados: Sinais de Alerta de um Casamento em Apuros

Dezembro 8, 2012

(Somente aos Sábados – Dicas Matrimoniais):

Se você acha que seu casamento está em apuros, é mais do que provável que realmente ele esteja.

couple_fighting_casal_brigando_4503Toda relação de casal é única, mas existem sinais comuns de alerta e pontos de atenção que indicam problemas.

A seguir destaco alguns dos sinais mais comuns de um casamento em apuros:

  • Ambos brigam muito.
  • Vocês estão se isolando um do outro ou fazendo a toda hora caras e bocas quando interagem.
  • Vocês não brigam com lealdade.
  • Existe um monte de picuinhas entre vocês dois.
  • Não se divertem mais juntos. Seu cônjuge prefere frequentemente investir seu tempo livre longe de você.
  • Não têm nada de bom para dizer um ao outro.
  • Não conversam entre si sobre seus problemas.
  • Não respeitam um ao outro ou vivem reclamando um do outro.
  • Não conseguem concordar sobre metas e valores.
  • Não confiam um no outro.
  • O nível de intimidade sexual no seu casamento é baixo.
  • As provocações passaram a ser ofensivas.
  • Seu par fala ou envia mensagens num celular de forma sigilosa.
  • Você descobre que seu cônjuge está contatando antigos(as) namorados(as) através das redes sociais.
  • Seu cônjuge tenta isolá-lo(a) de sua familia e amigos.
  • Você descobre que seu cônjuge está mentindo sobre dinheiro, está mais moderado do que usualmente, ou esconde a grana.
  • Você fica mais feliz quando seu cônjuge está longe de casa durante uma tarde, uma reunião ou em virtude de uma viagem de negócios.
  • Você se dá conta que existe abuso emocional e/ou físico no seu casamento.
  • Um de vocês, ou ambos, tem pensado em ser infiel – ou efetivamente foi – seja na vida real ou via online.

Como diz o autor Scott Haltzman: “Se você está tendo dificuldades no seu casamento, não olhe para fora dele como um lugar onde pode encontrar soluções, procure sim dentro do casamento e conte com o seu cônjuge para encontrar formas de mudar a relação para melhor. ” Fonte: http://www2.turnto10.com/news/2010/feb/19/nbc_10_interview_sex_addiction-ar-43370/

Não espere para procurar ajuda profissional

Fotos: Marie HippenmeyerPara obter o máximo do coaching de vida ou de uma terapia para casais , não espere até que o seu casamento alcance o estágio de “irremediável” para buscar ajuda profissional.

Nas palavras da autora Silvana D. Raso: “Em suma: espero que todos vocês se encontrem em casamentos felizes mas, sejamos honestos, nenhum casamento é perfeito. Fique esperto e trabalhe no sentido de manter seu casamento vivo e empolgante, mas não enterre sua cabeça na areia se alarmes estão sinalizando perigos concretos adiante.”  Fonte: http://www.huffingtonpost.com/silvana-d-raso/trouble-in-paradise-how-t_b_1209563.html

Para estas e outras situações de vida, conte comigo.

Pablo

h1

Para casados: Como Sobreviver às Festas de Final de Ano

Dezembro 8, 2012

xmas-fight(Somente aos Sábados – Dicas Matrimoniais)

Para muitos casais, as festas de final de ano podem trazer stress, desentendimento e feridas sentimentais para o seu relacionamento.

Seguem algumas dicas e sugestões para sobreviver aos feriados e ainda manter o seu casamento intacto:

  1. Converse um com outro sobre suas expectativas neste final de ano.
  2. Antecipe áreas problemáticas tais como finanças, restrições de agenda ou sogros.
  3. Estabeleça alguns planos estratégicos para lidar com estes pontos críticos potenciais.
  4. Lembre-se: você sempre pode reservar um quarto num hotel. Não precisa ficar na casa de um familiar.
  5. Entre os dois, criem um código secreto que signifique “ME TIRE DAQUI, AGORA!”
  6. Se assegure de apenas participarem de jogos não competitivos.
  7. Lembre os demais de não discutirem religião ou política.
  8. Para quebrar a rotina ou mesmo quando o tédio surgir, faça pequenas excursões visitando atrações locais.’
  9. Não se permitam regredir para a infância só porque estão de volta à casa dos seus pais.  Você não tem mais 7 anos de idade!
  10. Se há algumas tradições na familia que você absolutamente odeia, compartilhe essa opinião com seu cônjuge.
  11. Não sobrecarreguem sua agenda.
  12. Trabalhem no sentido de criar boas lembranças. Vocês merecem.
  13. Comecem suas próprias tradições familiares.
  14. Lembre-se de focar nos seus relacionamentos e não em fazer coisas.
  15. Dedique tempo para se divertirem juntos!

E não se esqueça:

  1. Se houver algo que você realmente não quer fazer durante esses feriados, seja assertivo.

Habilidades que você precisa aplicar

  • Boa comunicação.
  • Flexibilidade.
  • Adaptabilidade.
  • Senso de humor.
  • Paciência.

Fotos: Marie HippenmeyerPara estas e outras habilidades, conte comigo.

Aposte num Feliz Natal e Próspero Ano Novo!

Pablo