h1

E você acha que tem um problema de gestão de tempo? Pois sim!

Janeiro 19, 2013

CoisasSimplesmente não há suficiente tempo para fazer as coisas que temos que fazer, e isso sem contar aquelas que queremos fazer. Ao menos é isso o que todos nós nos dizemos o tempo todo…

Ouço muito isso tudo, inclusive de mim. Tenho tantas coisas rolando simultaneamente que nem mesmo tenho tempo para ir no banheiro. E olha que eu  costumava ter tempo para relaxar e curtir. Fica então a pergunta: aonde é que foi parar esse tempo todo?

Mas, pense comigo: o tempo não é o problema. Desde que você não esteja correndo por aí numa velocidade relativística feito um fóton de luz ou uma partícula subatômica, ao longo de toda a sua vida o tempo provavelmente tem sido a única constante a cada segundo dela. E isso não foi diferente para os seus pais. Nem para os seus avós.

Pois é. O tempo não é o problema. Mas… E toda aquele monte de coisas que você leu sobre gestão do tempo e produtividade pessoal?! Bem, sugiro que esqueça. É tudo pura perda de tempo. O que quero dizer é que, se o tempo não é o problema, como é que então a gestão do tempo poderia ser a solução?

Quer saber qual é o problema? Pois bem: coisas. Todos nós queremos coisas demais. E aí todos nós compramos coisas demais. E não apenas temos mais e mais. As coisas que acumulamos são mais complexas e você pode fazer com elas muito mais do que jamais se fez. Portanto, não se engane: tempo não é o problema. A questão é que todos nós queremos coisas demais. E queremos fazer um monte de coisas com elas.

Com o recente salto econômico no Brasil na última década, nunca se construíram tantas casas e apartamentos. Temos mais automóveis. Mais celulares, tablets, aplicativos, computadores, jogos eletrônicos, TVs maiores, mp3 players, coletâneas de videos e músicas, scooters, bicicletas, equipamentos esportivos… ufa! E isso sem mencionar o Facebook, o Twitter, o LinkedIn, o YouTube, o email, as mensagens de texto, os blogs e tudo  mais.

Ultimamente, tenho pensado muito em como seria legal sair debaixo de todo esse monte de coisas. E quer saber? Isso me levou  a refletir sobre o quão inchadas as organizações costumavam ser quando comecei a trabalhar em 1987. As empresas tinham vários níveis de comando e uma burocracia sem fim. E naquela época nós apenas continuamos a adicionar mais e mais, achando que isso era o correto.

Hoje em dia  as corporações estão bem enxutas. Mas se você estivesse cerca de 25 anos atrás, saberia do que estou falando. Somos bem mais competitivos agora e, numa economia global, é assim que deve ser (goste ou não goste).

Fotos: Marie HippenmeyerNossas vidas estão hoje tão inchadas quanto nossas empresas estavam nos anos 90. Todos nós achamos que queremos ou que precisamos desse monte de coisas mas, preste atenção, não é bem assim. Tenho praticamente certeza que eramos mais felizes e menos estressados. E tínhamos mais tempo para curtir. E então? O que necessitamos no fundo é enxugar um tanto. Experimente. Conquiste esta liberdade. E como bônus, acabará também economizando dinheiro, concretizando assim a aposentadoria que em algum momento virá.  O que acha disso?

Conte comigo,

Pablo

P.S. – Gostou? Para me seguir no Facebook, acesse https://www.facebook.com/coachingexecutivo

Anúncios

5 comentários

  1. Olá Pablo! O que eu acho disso? Eu acho ótimo, espetacular !!! E escrevo aqui por experiência própria, pois também já senti essa sensação de estar com a vida inchada, sem tempo para nada, fiz o que você sugeriu, “limpei” um pouco minha vida, excluí “coisas”, e comecei pelo meu consumismo que nunca foi exacerbado mas mesmo assim me incomodava, hoje tenho mais qualidade de vida, nao tenho necessidade de estar conectada 24 horas por dia e usufruo do “ócio criativo” tão pregado por Domenico De Masi há quase uma década, claro que não dá para ficar 24 horas no ócio, mas até minhas horas de sono passaram a ser mis qualitativas.
    Obrigada por compartilhar!
    Excelente 2013!!!

    Gostar


  2. Olá, Pablo.
    Isso é exatamente o que tenho feito a alguns meses e , por incrível que pareça, deu certo. Resolvi abandonar alguns costumes que consumiam muito tempo, até mesmo, lendo noticiários na Internet, que são os mesmos que vemos à moite na TV. O dia rende mais. Como isso está fazendo diferença! Agora estou me programando para voltar à tão sonhada atividade física! Estou analisando outros costumes aos quais devo dar uma “cortada”.
    Grande abraço.

    Gostar


  3. Hoje li este post e gostei muito.
    http://www.waltermcalister.com.br/site/todo-mundo-esta-saindo-no-braco/
    Abraço

    Gostar


  4. Pablo,
    Li seu post e achei ESPETACULAR, demonstrou de uma maneira bem simples e direta como estamos hoje ocupando nosso dia a dia de coisas desnecessárias e deixando de viver literalmente de coisas que nos fazem bem.Parabéns

    Gostar


  5. Olá, Pablo. Seu post e ESPETACULAR. Parabéns

    Gostar



Expresse sua opinião

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: